Construtech: como a tecnologia está revolucionando a construção

Você provavelmente já ouviu falar sobre construtech, este termo é fruto da Transformação Digital que surgiu para facilitar processos e gerar valor aos diversos agentes da cadeia da construção. São startups destinadas a superar problemas e vencer desafios enfrentados pelo setor.

Apesar de responder por 10% do Produto Interno Bruto (PIB), o segmento ainda enfrenta barreiras na adoção de tecnologias digitais em seus processos de negócios. Um estudo revela que o setor da construção civil é o segundo pior neste quesito. É um avanço lento, comparado a outras áreas.

Embora ainda exista certo grau de resistência por parte de alguns profissionais da área com a inclusão da tecnologia na rotina, talvez pela própria falta de investimento por parte das construtoras – ou até mesmo por exigir mudanças culturais muito abrangentes -, é possível perceber um movimento para que a realidade seja diferente.

A construtech trabalha diretamente nessa cadeia, a qual é desenvolvida para conhecer a fundo as características do negócio e, consequentemente, entregar um leque de benefícios àqueles que a insere no cumprimento de suas funções.

Construtech: vantagens e exemplos

Como abordamos anteriormente, a construtech é uma iniciativa que surgiu para melhorar os problemas do setor da construção.

São organizações que têm por base a tecnologia, as quais atuam em modelos escaláveis de negócio e possuem o objetivo de encontrar soluções práticas aos desafios enfrentados por mineradoras, incorporadoras, construtoras, empreiteiras, indústrias, imobiliárias, órgãos governamentais, arquitetos, engenheiros ou até qualquer profissional, empresa ou cliente que tenha relação com a cadeia da construção – mesmo aqueles que alugam, adquirem ou administram imóveis.

Uma publicação revela que o aumento da construtech se deve, em partes, à popularização de inovações como drones ou impressões 3D por profissionais do setor. A tendência é que a tecnologia atinja a construção civil com uma força e velocidade cada vez maior. Até 2030, a estimativa é um investimento de quase US$ 57 trilhões em infraestrutura para acompanhar o crescimento global do PIB.

Ainda segundo o artigo, é um incentivo maciço para que os players no setor da construção civil identifiquem soluções para transformar produtividade e entrega de projetos através de novas tecnologias e práticas aprimoradas. Ou seja, é uma tendência atual da qual não se pode fugir.

Porém, será que as vantagens da construtech, de fato, justificam toda a mudança cultural que os negócios precisarão enfrentar para inseri-las à rotina de trabalho? Bem, vamos lá.

Ainda que a adoção de tecnologias esteja ocorrendo gradualmente na área da construção, podemos afirmar que a implementação da construtech pode gerar impactos significativos nas empresas.

A Internet das Coisas (IoT) agrega qualidade e otimização aos serviços das construtoras. Graças aos avanços da computação e do armazenamento através da nuvem, é possível ter um intercâmbio mais preciso entre os dados. O resultado disso é a clareza na tomada de decisões e o gerenciamento mais inteligente dos recursos.

O impacto da construtech na construção civil

A construtech gera impactos significativos na construção civil, contribuindo positivamente para uma mudança interessante (e inteligente) em todas as etapas dos projetos. O uso da tecnologia auxilia os processos de gestão e integração de documentos, otimiza a precisão de relatórios e contribui para uma análise de dados mais assertiva.

Além disso, a construtech também facilita processos voltados ao monitoramento remoto de sistemas prediais, análises preditivas e gerenciamento de ativos.

A Transformação Digital aumenta a eficiência dos negócios e possibilita que os envolvidos façam mais em um menor período de tempo. Consequentemente, não é preciso esperar muito para que seja percebida a redução de custos, o crescimento de receita, uma maior qualidade nas entregas e até estratégias operacionais mais inteligentes, rápidas e precisas.

Quando transformamos um modelo de empresa por meio da implementação de soluções inovadoras, também conseguimos entregar melhores experiências aos clientes. Agimos em tempo real, pensamos com agilidade, tomamos decisões assertivas, conseguimos prevenir falhas e evitar acidentes.

Rompemos paradigmas, fazemos diferente! Hoje em dia, só mesmo pensando fora da caixa para acompanhar o ritmo das mudanças impostas pelo mercado, vencer a competitividade e superar as expectativas do nosso público-alvo.

Tenha em mente que a indústria 4.0 impõe desafios e oportunidades para as construtoras brasileiras. E que ela é pautada pela inovação tecnológica! Não há como negar que a era digital exige um novo comportamento dos profissionais de todos os segmentos – incluindo os da construção civil.

As possibilidades existem e são surpreendentes! Você só não pode deixar de enxergá-las como diferenciais realmente competitivos dentro da cadeia da construção.

Este texto foi útil para você? Leia mais sobre as vantagens competitivas na construção civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *