NR 17: Qual a importância da ergonomia na construção civil?

A ergonomia na construção civil é regulamentada no Brasil por meio da NR 17. Trata-se de um cuidado indispensável para evitar as patologias ocupacionais. Também pode melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e, até mesmo, aprimorar a produtividade no canteiro de obras.

Em poucas palavras, a ergonomia é o estudo das relações entre as pessoas com o espaço que ocupam. Ou seja, visam transformações e novas abordagens que proporcionem a máxima adequação em termos de conforto, segurança e eficiência.

A seguir, conheça um pouco mais sobre as exigências da NR 17 para preservar a ergonomia na construção civil. Além disso, destacamos os principais cuidados para a diminuição da incidência de riscos no cotidiano da sua construtora!

Saiba como a NR 17 regulamenta a ergonomia na construção civil

As Normas Regulamentadoras são alguns procedimentos e requisitos que estabelecem os parâmetros de segurança. Está inserida na medicina de trabalho de empresas com empregados sob a tutela da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Quando falamos sobre ergonomia na construção civil é na NR 17 que estão as exigências e recomendações a serem seguidas.

Confira as questões abordadas pela norma e suas principais peculiaridades:

Levantamento, transporte e descarga individual de materiais

Em relação ao transporte de cargas executado pelos próprios colaboradores, a NR 17 versa questões importantes. Para prevenir acidentes e preservar a saúde, trata da obrigatoriedade de treinamentos para a função.

Não é permitido que qualquer carga seja transportada manualmente caso exista o risco de lesões. A empresa, inclusive, deverá oferecer meios técnicos e facilitar esse tipo de tarefa.  

Mobiliário

Todo o mobiliário presente em uma empresa precisa favorecer o trabalho executado pelos indivíduos no local. Além disso, devem garantir as condições adequadas de postura e visualização.

Caso uma determinada função possa ser realizada enquanto o colaborador estiver sentado, o local deve ser pensado – ou mesmo, alterado – para essa posição. Quando não existir a possibilidade, as cadeiras devem ser utilizadas para intervalos de descanso.

Nesse sentido, a NR 17 ainda prevê uma série de requisitos para os postos de trabalho e assentos. Tratam-se de exigências que vão desde encosto lombar até ajuste de estatura, base frontal arredondada, entre outros.  

Equipamentos

Para que os equipamentos se alinhem à ergonomia na construção civil, é preciso que sejam adequados às características físicas e psicológicas dos trabalhadores.

Mais do que garantir o emprego da tecnologia em paralelo com a natureza do trabalho e o bem-estar dos colaboradores, a NR 17 também traz condições para os casos específicos e comuns em todo o mercado.

Entre eles, destacam-se a utilização de documentos legíveis em trabalhos de digitação, bem como suportes ergonômicos de teclado. Distâncias mínimas entre olhos e tela, e muito mais também são essenciais.

Ambiente

Para locais em que o trabalho exija atenção e esforço intelectual recorrente, a NR 17 gera padrões bem definidos para as condições presentes no ambiente.

Os níveis de ruído, por exemplo, devem ser os mesmos já estabelecidos pela NBR 10152. Já os valores de iluminação precisam respeitar a NBR 5413. Ambas devem estar de acordo com o INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia).

Organização

Para respeitar a ergonomia na construção civil em termos de organização do trabalho, é preciso considerar os itens básicos levantados pela NR 17. Estes termos incluem modo operatório, exigências de tempo, normas de produção, conteúdo das tarefas e ritmo de execução.

Quando existe a sobrecarga muscular, os efeitos sobre a saúde dos colaboradores devem ser considerados quanto às vantagens que possuem na função, remuneração e sistemas de avaliação de desempenho em geral.

Entenda a importância da ergonomia e como promovê-la de maneira eficiente

Desde os danos cotidianos – e praticamente imperceptíveis – até acidentes, que podem ser evitados através de cuidados básicos, são incontáveis os riscos presentes no dia a dia de um canteiro de obras.

O carregamento excessivo de peso durante o transporte de britas, por exemplo, é capaz de provocar lombalgias em longo período. O mesmo ocorre na operação de maquinário sem o uso de EPIs também pode gerar eventuais traumas físicos.

Entre inúmeras atividades de risco e funções conjuntas, é primordial estabelecer padrões e fiscalizar a atuação dos indivíduos. Afinal, é preciso garantir o bem-estar profissional, evitando prejuízos.

Problemas provocados em decorrência do trabalho

De acordo com um levantamento da Secretaria de Previdência, em 2017, foram registrados milhares de afastamentos, em alguns casos provocados em decorrência do trabalho:

Imagine quanto peso é carregado, quantas estruturas são erguidas, quantos acabamentos são realizados e equipamentos movidos em apenas um dia de construção. É fácil entender a importância da ergonomia na construção civil, não é mesmo?

É importante lembrar também que, além dos enormes gastos que a negligência com ergonomia pode causar, a produtividade é severamente comprometida com a falta de adequação.

Para evitar esses problemas no seu negócio, adote alguns dos procedimentos comuns para promover a ergonomia na construção civil e se adequar à NR 17!

Entre as principais sugestões, destacam-se a manutenção do diálogo diário de Segurança, a adequação do layout do canteiro de obras, a prática de ginástica laboral e a promoção constante de treinamentos relacionados ao tema.

Outra forma de dar a devida relevância para o assunto é por meio da promoção do assunto na Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (SIPAT). No evento, são abordados coletivamente assuntos sobre melhor organização nas construções, práticas ergonômicas, treinamentos específicos etc.

Considere o bem-estar e a eficiência dos seus colaboradores como prioridades

Promover mais segurança e bem-estar no ambiente de trabalho não se trata apenas de uma questão de ética e bom senso. Através das Normas Regulamentadoras, o cuidado também é uma obrigação legal. Um fato que não apenas garante melhores condições laborais para os trabalhadores brasileiros, mas também proporciona maior igualdade entre as empresas.

Acima de tudo, respeitar a ergonomia na construção civil é ter um ambiente de trabalho organizado. Também é preciso contar com apoio especializado para garantir máxima excelência e o bem-estar dos responsáveis.

Manter um bom planejamento, engajar os colaboradores de maneira constante e garantir a segurança no canteiro de obras é a forma mais adequada de otimizar as suas atividades e obter os rendimentos da sua equipe.

E você, deseja ver ainda mais sobre a NR 17, ergonomia na construção civil e outros temas relevantes? Então, assine a nossa newsletter e não perca as novidade do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *