Como controlar os processos que são requisitos de qualidade na construção?

O controle dos processos que são requisitos de qualidade na construção civil representa uma das preocupações mais relevantes para os gestores. As normas são essenciais para obter as melhores certificações no mercado, dessa forma, precisam de uma gestão efetiva para garantir resultados.

Para tanto, é necessário controlar os processos em sua integralidade: definir seu escopo, os parâmetros de excelência e aceitação, estabelecer métricas e verificá-las constantemente. Desse modo, será possível evitar grande parte dos erros — como falhas na entrega, custos inesperados e retrabalho – que impedem o atendimento completo dos requisitos das normas.

Continue sua leitura e confira como controlar esses processos a seguir.

Os pilares do controle que são requisitos de qualidade na construção

Para controlar os processos que são requisitos para as normas de qualidade na construção civil, precisamos observar 3 fatores essenciais: os fornecedores, os serviços e os materiais. Todos eles devem ser controlados para garantir entregas de qualidade.

Fornecedores

A principal característica a ser buscada em um fornecedor é a confiabilidade. Muitas empresas podem vender materiais ou serviços inferiores que prejudicam bastante a aderência aos padrões de qualidade.

Além disso, também é necessário alinhar com parceiros o cumprimento de prazos. Caso contrário, o projeto poderá conviver com atrasos constantes no cronograma de obras. Como um dos principais problemas da construção civil é o não cumprimento dos prazos, os certificadores de qualidade são sua segurança quanto a esse aspecto.

Serviços próprios e de terceiros

Você deverá manter uma constante atualização da qualidade dos serviços executados, tanto daqueles realizados pela equipe própria quanto de terceiros, através de um controle eficiente. Dessa forma, você garante a entrega de uma obra de qualidade ao cliente final.

Para atingir esse objetivo, é importante você adotar alguns conceitos. São parâmetros que vão ajudar a implementar o trabalho de forma correta. Destacamos abaixo alguns exemplos:

  • Aplicar recursos de maneira adequada e precisa. Nesse quesito, dar atenção especial aos recursos humanos, de acordo com a ISO 9001. O objetivo é recrutar profissionais capacitados e com habilidades complementares para executar o projeto corretamente.
  • Utilizar uma metodologia ou conceito que englobe desde o projeto até a execução da obra. Essas ferramentas  servem como uma linha guia para instruir sobre o planejamento e a execução dos requisitos. Por exemplo, o PMBOK uma espécie de manual que aborda os principais práticas e conhecimentos necessários para uma boa gestão de projetos.  Ele acompanha um projeto em suas fases de: iniciação, planejamento, execução, monitoramento e encerramento. Nele, em cada fase, você cria parâmetros e requisitos de gerenciamento por áreas diferentes (integração, escopo, tempo, custos, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos, aquisições e stakeholders).

Materiais

Na indústria da construção, a qualidade dos materiais é determinante para garantir uma entrega nos padrões exigidos. Para uma boa escolha, observe as seguintes dicas:

  1. Siga as normas da ABNT: a Associação Brasileira de Normas Técnicas, na NBR 15.575, estabelece um regramento para todas as etapas da obra, desde as fundações até a cobertura. É preciso adotar um padrão que garanta a segurança, o conforto e a resistência das construções, utilizando os materiais apropriados.
  2. Adeque os materiais ao projeto: cada obra tem suas especificidades, que necessitam de uma abordagem diferenciada. Por exemplo, obras em cidades muito úmidas precisam de materiais impermeabilizados e com maior resistência à oxidação.
  3. Faça uma boa gestão de almoxarifado: para evitar desvios de materiais ou até mesmo vencimento deles e com isso a consequente queda da eficiência das obras, é importante verificar constantemente se o que sai do almoxarifado é o que tem sido efetivamente usado nas obras.

O planejamento do controle de qualidade

Uma das melhores formas de assegurar a qualidade do seu canteiro de obras é elaborar um plano de controle de qualidade. Confira abaixo os principais passos:

Definição do escopo do projeto

A garantia da qualidade se inicia antes mesmo da execução das obras. Com um bom planejamento, é possível gerenciar o projeto prevendo processos aderentes aos requisitos de qualidade. Desse modo, ficamos seguros para tomar as decisões e, ao final da obra, o cliente ficará satisfeito com o trabalho. Duas etapas são importantíssimas para a definição do escopo:

  • A iniciação: um dos grandes objetivos da ISO 9001 é “atender aos requisitos do cliente com o objetivo de aumentar sua satisfação”. Então, para atender esse critério, é importante realizar os alinhamentos necessários com toda a equipe. Todos os detalhes mais importantes de um projeto devem ser delimitados nesse momento.
  • Análise e planejamento: nesta etapa, define-se os detalhes operacionais a serem executados. O planejamento começa com uma análise de como o projeto pode sair do papel. Então, após avaliar todos os envolvidos e materiais essenciais, verificamos sua disponibilidade.

O planejamento só pode começar após uma análise rigorosa da situação para evitar mudanças ao longo da obras. O planejamento é como uma narração de todos os elementos das obras: o cronograma, os custos, os riscos, os participantes, etc. Tudo deve estar listado e se encaixar perfeitamente dentro do projeto.

Execução do projeto

Colocar o planejamento em prática pode ser bastante desafiador. Um dos grandes problemas apontados pela ISO 9001 é a ausência de uma acompanhamento constante para garantir uma execução fiel ao projeto.

Neste contexto, utilizar as ferramentas adequadas na execução do projeto, permite controlar o processo produtivo, avaliar o desempenho dos serviços e analisar a eficácia do uso de equipamentos, otimizando recursos e garantindo a conformidade ao executar as atividades.

Verificação do projeto

Nesta etapa, buscamos medir e avaliar os resultados do desempenho e eficácia do processo. A verificação tem função dupla: buscar ativamente os erros para corrigi-los e observar os pontos fortes e fracos para serem replicados/evitados no futuro.

As construtoras só conseguirão entregar produtos de qualidade enquanto estiverem buscando uma atualização constante das soluções dos seus problemas. E isso só acontece através de uma efetiva inspeção de qualidade, seguindo os requisitos das normas existentes.

Vistoria e entrega

Este momento  gera uma grande expectativa no cliente. Por isso, todo o processo de inspeção final, vistoria e entrega das chaves deve ser acompanhado e devidamente registrado. Um dos pilares da ISO 9001, por exemplo, é “monitorar continuamente a satisfação dos clientes”.  Deste modo, toda a atenção também é importante após a entrega, quando a assistência técnica é solicitada pelo cliente.

Através de uma solução tecnológica, é possível controlar e acompanhar os itens necessários nas etapas envolvidas. Assim, o gestor será capaz de atender os processos que são requisitos para as normas de qualidade na construção civil.

Quer ficar em dia com as melhores dicas de gestão de obras? Então, assine nossa newsletter!

Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *