4 maneiras de manter o orçamento de construção em dia

Por mais relevante que o papel do setor construtivo seja, diversos empreendedores ainda veem seus ganhos comprometidos por motivo de problemas no orçamento de construção.

Especialistas indicam que o fator que mais compromete a rentabilidade de obras são os atrasos em sua execução, que podem diminuir o Valor Geral de Vendas (potencial de venda das unidades de um empreendimento) em até 1% de seu total.

A seguir, descubra como vencer essa e outras questões, mantendo o seu orçamento de construção sempre alinhado às expectativas do projeto!

De que forma é possível assegurar o orçamento de construção?

1. Estabeleça um planejamento completo para o orçamento da construção

Antes de qualquer outra questão, as fases de um orçamento de obras bem-sucedido devem ser previstas por meio de um planejamento completo.

A ocorrência de imprevistos é comum no segmento da construção civil, dada a dependência de fornecedores de insumos, maquinários e mão-de-obra terceirizada; além de questões como tempo e logística.

Ao organizar cada etapa, a construtora tem maior facilidade para adquirir os equipamentos, materiais e trabalhadores de acordo com suas necessidades. Evitando custos excessivos ou não previstos no orçamento de construção.

Confira alguns pontos fundamentais que devem ser contemplados no seu planejamento:

  • Custo total de locação de equipamentos;
  • Valores e períodos para rotinas de manutenção;
  • Tendências gerais de custos;
  • Fatores que possam gerar atrasos;
  • Comparativos sazonais de gastos;
  • Orçamento total e possíveis variações;
  • Linha do tempo de execução;
  • Registro e análise em graus de detalhamento.

Conciliando esses aspectos, é possível obter um cronograma completo da obra, abordando desde as fases gerais até os serviços específicos.

Não se esqueça de considerar absolutamente tudo o que influencia no planejamento, seja sazonal, relacionado ao mercado ou aos riscos de execução.

Ao desenvolver um planejamento, como a metodologia PERT/CPM para gestão de projetos de construção, você poderá coordenar as suas atividades com acesso a representações de previsão para trabalhos específicos. Além de prazos e gastos a serem executados durante as fases da obra.

2. Integre as operações financeiras do canteiro de obras ao seu escritório

É importante que, no cronograma, seja especificado pelos gestores de caixa o valor exato a ser gasto e em que momento aquele recurso será aplicado.

Isso se mostra útil à construtora tanto no compliance, que é fundamental para as empresas cultivarem a transparência, quanto para evitar gastos desnecessários – como empréstimos em bancos -, fatores que podem elevar o custo final da obra.

Para que o orçamento de construção tenha êxito ao prever todos os aspectos financeiros na administração de uma obra, é de extrema importância que a comunicação do escritório seja integrada à gestão do canteiro.

Esse tipo de cuidado faz com que todo o desenrolar do planejamento ocorra em tempo real, sem que prazos ou recursos sejam desperdiçados.

Cada informação obtida – ou até relatório gerado – em meio à obra deve ser compartilhada imediatamente com o setor responsável e os profissionais devidamente encarregados para a tomada de decisões.

Nesse quesito, a melhor opção é vincular os dados do fluxo financeiro com o que, de fato, está sendo executado no canteiro de obras.

Ao comparar simultaneamente a realidade orçamentária com a evolução da edificação, será mais prático, eficiente e intuitivo adotar meios que equilibrem o orçamento de construção.

3. Realize uma análise de riscos

Prevenir-se contra os possíveis riscos e intempéries ao orçamento de construção é uma atitude que vai além dos cuidados com a aquisição de seguros ou a manutenção preventiva nas obras.

Antes de fechar o contrato, é necessário pensar de forma cuidadosa sobre os impactos que se originam de eventuais atrasos, sejam eles de responsabilidade interna ou externa.

Sendo assim, contornar problemas gerados por inadimplências, prever aditivos contratuais e até estabelecer um plano para a gestão de crises são atitudes que fazem toda a diferença ao assegurar a rentabilidade necessária em um orçamento de construção.

Os benefícios da mensuração de custos para a tomada de decisão na obra são nítidos sob o ponto de vista do planejamento. No entanto, é preciso ter em mente que nem esse tipo de cuidado garante tranquilidade, caso eventuais riscos não sejam detectados ainda no início.

4. Acompanhe e registre cada detalhe da execução

Além dos gastos, assegure-se de que o seu cronograma também demonstra uma linha do tempo, contendo todas as etapas envolvidas na obra. A fim de que os gestores verifiquem rapidamente quais processos continuam em operação ou já foram concluídos.

Caso uma equipe esteja atrasada em relação às demais, é possível dar prioridade à esta e definir um foco, minimizando o retrabalho e preservando o orçamento de construção.

Uma técnica bastante usada no acompanhamento financeiro é a análise do valor agregado, que gera resultados exatos com base em dados reais de custo e tempo. Dessa forma, a equipe de gestores pode avaliar a situação atual do projeto, concluindo se o mesmo gasta mais recursos para que haja o adiantamento da obra ou a realização de uma tarefa.

Além disso, o engenheiro deve acompanhar a obra constantemente. Fazendo visitas a fim de avaliar metas de serviços, gerar relatórios e medir os custos previstos no orçamento de construção.

Conclusão

Como você pode perceber, assegurar uma boa gestão financeira para o canteiro de obras é, acima de tudo, conhecer a fundo seus aspectos e demandas. A fim de tomar as decisões certas quando necessário e garantir a saúde dos negócios, mesmo em eventuais situações que fujam do previsto.

O primeiro passo, nesse sentido, é desenvolver um planejamento completo de gestão, que seja capaz de prever situações fundamentais, como comparativos periódicos de gastos, custo dos equipamentos, suas respectivas rotinas de manutenção, fatores ambientais que possam gerar atrasos, linha do tempo de execução, entre outros detalhes.

Ao cumprir essa demanda, os gestores também precisam ter em mente que o escritório responsável pelas movimentações financeiras precisa ser absolutamente interligado com as operações do canteiro de obras, a fim de evitar gastos extras e garantir mais transparência.

Com essa base bem estruturada, é necessária uma análise de riscos, a fim de compreender os possíveis impactos no orçamento de construção e averiguar a viabilidade do projeto que será executado.

Por fim, basta acompanhar minuciosamente o andamento do projeto e ainda estabelecer um padrão para que todos os processos de execução sejam devidamente registrados, abrindo a possibilidade de realizar análises e correções em tempo real, sob uma cultura organizacional de melhorias contínuas!

Gostou das dicas? Então, assine a nossa newsletter e continue acompanhando conteúdos exclusivos para conhecer ainda mais detalhes sobre o orçamento de construção!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *