DDS: como aplicar na sua empresa?

Existem diversas medidas que podem ser adotadas para tornar o canteiro de obras mais seguro. Uma delas é o DDS, ferramenta conhecida por possibilitar a prevenção de acidentes de trabalho utilizando apenas alguns minutos diários e com ótimo custo benefício..

Cuidar da saúde física e mental dos funcionários não é apenas um dever das empresas, mas também uma maneira de investir em melhores resultados, tanto na produtividade quanto na qualidade. 

Profissionais saudáveis, motivados e felizes são a chave para que uma construção seja executada com conformidade e dentro dos prazos estipulados. Além disso, evitar acidentes significa prevenir gastos com indenizações e a perda de produtividade.

Por isso, é crucial conhecer e começar a aplicar ferramentas de segurança do trabalho para conscientizar os colaboradores da importância do cuidado com a saúde no ambiente laboral. 

A prevenção de acidentes deve ser constante e feita em colaboração com todos os envolvidos nos processos construtivos. É nesse sentido que o DDS se destaca como uma ferramenta eficiente na discussão dos riscos de acidentes e como evitá-los.

O que é o DDS?

A sigla DDS é a abreviação para Diálogo Diário de Segurança, uma ferramenta do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) que visa a prevenção de acidentes. 

Como o próprio nome já diz, o DDS consiste em uma conversa realizada todos os dias no canteiro de obras, abordando temas relacionados à segurança dos funcionários.

A duração do DDS normalmente é de 5 à 15 minutos, sendo um diálogo objetivo e focado nas questões de segurança do trabalho. Os temas a serem abordados variam a cada dia, mas devem ser pensados exclusivamente para as peculiaridades de cada obra e equipe. 

A ferramenta existe desde a década de 90, e as empresas que a utilizam já conseguem obter vários benefícios. Mas, com um melhor conhecimento e dando a devida importância a DDS, as vantagens poderiam ser ainda mais substanciais.

Vale ressaltar que a NR 4 estabelece a implementação do SESMT, sendo assim o DDS acaba se tornando um recurso normativo nas obras. 

Além disso, como a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) tem como uma de suas funções auxiliar o SESMT, ela também utiliza o DDS como uma ferramenta para a prevenção de acidentes. 

Quais as vantagens de aplicar o DDS?

Muito mais do que apenas uma ferramenta de segurança do trabalho, o DDS pode trazer vários benefícios quando aplicado corretamente, tanto para os trabalhadores quanto para a empresa. Confira abaixo algumas das vantagens:

Aumento da qualidade de vida dos funcionários

Garantir um diálogo com os profissionais diariamente permite que eles tragam sugestões sobre pontos que afetam negativamente a execução de suas funções. Assim, a empresa consegue investir em soluções e gerar uma maior satisfação e qualidade de vida para os colaboradores.

Prevenção de acidentes

A conscientização é a melhor forma de prevenir acidentes de trabalho. Dessa forma, o DDS é muito eficiente em garantir a segurança no canteiro de obras. 

Ter conversas diárias sobre os riscos de cada etapa construtiva e as estratégias de prevenção diminui as chances dos funcionários cometerem erros por negligência ou desconhecimento.

Integração da equipe

Outra vantagem do DDS é que ele promove uma maior integração da equipe. Pois uma vez por dia os profissionais se reúnem para conversar sobre a saúde no ambiente de trabalho.

Além disso, no momento do DDS os colaboradores podem se sentir mais seguros para relatar alguma questão que está incomodando e prejudicando o seu bem estar.

O que deve ser falado no DDS?

Por ser uma ação realizada diariamente, é importante pensar em diferentes temas para abordar com as equipes durante o DDS. 

Assim, as conversas não ficam repetitivas e o gestor consegue abordar assuntos importantes para garantir a segurança de todos. 

Abaixo seguem algumas dicas de temas que devem ser abordados no DDS:

  • Uso e importância dos EPIs e EPCs;
  • Riscos inerentes de cada função no canteiro presentes na Análise Preliminar de Risco (APR);
  • Perigos gerados por brincadeiras e desatenção durante o expediente;
  • Foco na organização, limpeza e higiene;
  • Como operar e transportar máquinas e equipamentos com segurança;
  • Primeiros socorros.

Quem deve ministrar o DDS?

O DDS pode ser liderado e realizado por diversos profissionais, desde os gestores até líderes de equipe. Mas é importante que a reunião seja sempre acompanhada e instruída de perto por um profissional da segurança do trabalho.

Em algumas conversas pode ser interessante trazer especialistas de diferentes áreas para falar sobre situações reais.

5 passos para aplicar o DDS dentro da empresa

Para garantir que o DDS seja eficiente e gere bons resultados, é preciso saber como inserir a ferramenta na rotina. Por isso, confira 5 passos para aplicar o DDS:

  1. Escolha um horário, geralmente antes do início do expediente, e um local adequado, confortável e próximo do canteiro de obras;
  2. Informe os funcionários sobre a implementação do DDS na rotina e a importância da ferramenta para a segurança no canteiro;
  3. Escolha os temas mais relevantes a serem discutidos nas conversas, levando em conta as peculiaridades de cada obra;
  4. Utilize estratégias visuais, como uso de fotos e vídeos, para manter os funcionários engajados e interessados;
  5. Registre todos os temas abordados e informações repassadas pelos funcionários durante o DDS.

Ao investir na segurança e no bem estar das equipes, consequentemente também está se investindo em maior produtividade e qualidade nos serviços. Por isso, implementar o DDS na rotina das empresas é crucial, já que a conversa é um dos melhores meios de conscientização sobre a prevenção de acidentes. 

Agora que você já sabe o que é o DDS e sua importância nas obras, conheça também outras ferramentas de segurança do trabalho no nosso ebook, clicando aqui

Continue acompanhando os posts no blog para aprender como melhorar a gestão na sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Acesse nossos materiais educativos sobre construção