Tecnologia em controle de obras: 5 processos otimizados com o tripé da qualidade

Com um cenário positivo para a construção civil brasileira – que registrou alta de 2% no primeiro trimestre de 2019, de acordo com o IBGE – o aumento no volume de obras já é esperado. 

A liberação de crédito para financiamentos, realizada pelo Governo Federal no último semestre, deve impulsionar as aquisições de imóveis e, consequentemente, mais trabalho para as construtoras, que precisam ficar atentas quanto a qualidade do trabalho realizado no canteiro de obras.

Neste cenário, em que cresce a exigência pela excelência, com um consumidor muito mais atento, a tecnologia é uma importante aliada na busca por processos eficientes. 

O tripé da qualidade na construção, que envolve, além do processo construtivo, ainda vistoria e entrega e assistência técnica, merece atenção especial. 

Neste post vamos destacar como a tecnologia em controle de obras garantirá o controle da qualidade  da sua empresa e quais processos podem ser otimizados para a entrega cada vez mais eficiente e com custos reduzidos. Confira.

O impacto da qualidade para a construção

É fundamental entender que a qualidade não é apenas um cuidado para a entrega de um bom produto ao consumidor, mas um controle fundamental também para a segurança do empreendimento. 

Processos bem executados, materiais de qualidade e utilizados corretamente e, principalmente, normas cumpridas garantem a longevidade dos empreendimentos e dos insumos utilizados nos mesmos.

Quando não há um controle efetivo no processo construtivo, a consequência, além do impacto direto na segurança do espaço, é o custo elevado em processos subsequentes, como a assistência técnica.  

Processos manuais e a falta de histórico e dados confiáveis relacionados à construção podem gerar ainda consequências maiores para a construtora, como processos jurídicos, quando há discórdia entre empresa e consumidor.

Tudo isso implica em custo extra e ainda prejuízos para a imagem do negócio.

Por isso o investimento em tecnologia em controle de obras é a solução mais indicada para empresas do setor.

Tecnologia em controle de obras: otimizando processos de qualidade

Já falamos neste post do blog sobre as normas de qualidade, as mudanças pelas quais passaram recentemente e os impactos para a construção. 

Cumprir as indicações do regimento SiAC é fundamental para construtoras que utilizam financiamento habitacional em seus processos de venda. 

Além disso, é uma maneira eficiente da construtora comprovar a preocupação com a qualidade nas suas obras.

Usar a tecnologia em controle de obras é um fator essencial e preponderante para processos mais eficientes e transparentes. Listamos abaixo cinco deles, essenciais na garantia de qualidade na construção:

1.Indicadores pré-formatados

Uma das questões mais importantes quando falamos do uso da tecnologia para o controle de obras é a criação de indicadores

Uma solução de mobilidade para o canteiro, permite a coleta de dados em tempo real, garantindo a conferência de processos na rotina da obra no momento em que ocorrem. 

Assim, é possível aplicar checklists para cada processo construtivo, verificando etapa por etapa o cumprimento de requisitos pré-estabelecidos pela construtora. 

Esse cuidado é ainda mais importante quando há o envolvimento de terceiros, quando nem sempre a empresa tem total controle sobre os processos. 

Através de indicadores pré-definidos, o profissional responsável pelo controle de qualidade pode verificar pontos fundamentais para a obra, como a produtividade da equipe, o uso correto dos materiais e a consequente redução de desperdícios.

A tecnologia garante aos gestores um histórico de dados, acesso rápido aos números da obra e uma tomada de decisão eficiente que resultam em melhorias. 

Ao consultar os indicadores, podem realizar ações como o deslocamento de profissionais para um ou outro processo construtivo, melhorando a entrega das etapas, e a organização de insumos no canteiro, agilizando processos construtivos que dependem de uma cadeia de ações para serem realizados, especialmente nas fases finais da obra.

2. Controle de não conformidades

A tecnologia em controle de obras nos processos iniciais, ajuda a identificar a aplicação incorreta de determinado insumo ou processo, realizando a correção de erros assim que ocorrem, sem que novas ações sejam realizadas sobre eles. 

Por exemplo: antes da instalação do piso, a aplicação de checklist e o uso de indicadores que podem apontar falhas no contrapiso ou na distribuição dos insumos. 

Se o revestimento entregue pelo fornecedor não for o correto, a falta de controle pode resultar na execução do serviço sem que o material usado seja o correto.

O controle de não conformidades também garante a rápida correção de falhas e a consequente redução de custos. 

Atrasos na entrega da obra podem ser evitados quando o setor de qualidade consegue identificar e corrigir não conformidades rapidamente, por exemplo.

3.Auditorias

Mais do que apontar o cumprimento de normativas de qualidade, as auditorias auxiliam na implantação de uma cultura voltada para o compromisso com entregas eficientes.

Além disso, ajudam a construtora a ter em mãos dados importantes sobre o histórico da obra e as correções, falhas e melhorias ao longo do processo. 

Com a tecnologia para controle de obras, estes dados não ficam apenas em checklists manuais ou em papéis espalhados pelo canteiro, mas armazenados em sistemas de acesso confiável e com indicadores e históricos que permitem um acompanhamento mais eficiente da evolução da construtora. 

Problemas comuns em diversos empreendimentos de uma mesma empresa podem ser identificados e corrigidos com ajustes de processos e a aplicação de treinamentos.

4. Inspeções para a entrega da obra

O processo de qualidade não acaba com a finalização da obra, mas continua a partir daí. 

No processo de vistoria e entrega, construtora e cliente verificam se o imóvel está sendo entregue em sua totalidade, com acabamentos corretos, materiais utilizados conforme acordo prévio e qualidade final dentro do esperado. 

Na tríade da qualidade, aqui a tecnologia tem papel fundamental para a identificação e correção de falhas, além de dar segurança jurídica aos envolvidos.

Um exemplo é o uso do módulo de Vistoria & Entrega do Mobuss Construção pela construtora Embraed, que conseguiu criar uma rotina mais eficiente no momento da entrega dos imóveis. 

Com a vistoria realizada dentro do sistema, checklists pré-definidos são aplicados para a conferência de diversos itens na entrega do imóvel, evidências como fotos e pins de localização são aplicados caso algum inconformidade seja identificada, e a mesma é enviada rapidamente ao setor responsável. 

Além da redução de custos, há transparência neste processo e melhora no relacionamento com o cliente, que ao fim da vistoria assina no próprio tablet a documentação, dando seu aval quanto a vistoria realizada.

5. Assistência técnica com histórico

Por fim, ter em mãos todo o histórico de construção de um imóvel facilita a execução de assistências técnicas, quando estas são necessárias. 

Um problema é rapidamente identificado quando há a possibilidade de consulta de informações sobre o processo construtivo. 

Agendamentos de serviços, acompanhamento dos mesmos e avaliação final deste trabalho também são diferenciais trazidos pela tecnologia, que não só facilita o controle e aplicação de um padrão elevado de qualidade, como também garante transparência à construtora e ao seu cliente.

Gostou das dicas acima e quer aplicar a tecnologia em controle de obras em seus empreendimentos? Entre em contato com a nossa equipe para uma demonstração. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *