7 ganhos que sua construtora pode ter ao investir em gerenciamento de obras

Toda construtora trabalha para que seus projetos sejam executados dentro de parâmetros pré-estabelecidos de qualidade, prazo e custo, evitando atrasos no calendário e, principalmente, imprevistos no orçamento.

Só que nos dias atuais é impossível atingir tais objetivos sem um gerenciamento de obras dinâmico e eficaz, que se apoie em ferramentas de fácil interação e com controles confiáveis.

Não custa lembrar que, em um ambiente competitivo, as empresas que são capazes de controlar, analisar e melhorar seus processos, reduzem custos, produzem com qualidade, cumprem os requisitos e prazos, melhorando seu desempenho e, consequentemente, conquistando a confiança do mercado.

Listamos a seguir alguns benefícios importantes que sua empresa pode investir no gerenciamento de suas obras. Não deixe de conferir:

1 –    Redução de perdas e respeito ao cronograma

Vários são os fatores que podem deixar uma construção mais cara. Em especial, o descumprimento do cronograma gera um efeito dominó que impacta diretamente os custos, o fluxo de caixa, a disponibilidade de equipe, a qualidade e, pior, a credibilidade junto ao cliente.

Para racionalizar as operações e reduzir riscos, o gerenciamento de obras apoiado em soluções tecnológicas  é o elemento-chave. Essas ferramentas permitem ao gestor ter uma visão ampla e clara do que se passa na empresa. Dessa forma, dá para ter mais agilidade e confiança na tomada de decisões.

2 Antecipar cenários e reduzir imprevistos

Os sistemas de controle e gestão são determinantes para que a indústria da construção capitalize suas ações, otimizando tanto o projeto quanto os procedimentos e processos durante a construção.

Quando bem conduzido, o gerenciamento de obras ajuda a prever problemas e possíveis imprevistos tão comuns no dia a dia dos canteiros. Além disso, ao antecipar cenários que ameaçam o sucesso da empreitada, o gerenciamento permite que ações preventivas e corretivas sejam tomadas antes que essas situações se consolidem como problemas maiores.

3 –    Maior controle sobre fornecedores

O gerenciamento de obras viabiliza um controle maior sobre os fornecedores, tanto de insumos, quanto de mão de obra. Com esse controle, o desperdício evitado ajuda a manter toda a obra dentro do orçamento.

Um bom gerenciamento permite ainda listar todos os serviços executados na obra e acompanhar o seu desempenho, indicando o tempo gasto para a execução e os custos envolvidos, por exemplo.

4 –    Assegura a qualidade final e o atendimento aos projetos

Durante o processo de construção, alterações em projetos são necessários e podem ser recorrentes. Quando isso é feito sem o respaldo de um sistema que preveja a comunicação entre todos os envolvidos, falhas podem acontecer nas atividades seguintes, pondo em risco o cronograma e todo o planejamento da obra.

Por isso é importante que o gestor se certifique de garantir que mudanças de direção sejam feitas com mais segurança, sem comprometer a essência do projeto aprovado e as etapas subsequentes.

5 –    Gerenciamento de obras eficaz: eleva a produtividade da obra

Ao aumentar o controle sobre os processos das empresas, o gerenciamento de obras induz a redução de retrabalhos e de não conformidades geradas, desenvolvendo um aumento significativo na produtividade dentro do canteiro.

No dia a dia da obra, ter o controle de diversos parâmetros como o rendimento dos equipamentos, as horas trabalhadas de cada funcionário, as ocorrências registradas, entre outros  é uma tarefa árdua e delicada, que pode ser simplificada com o uso de um software de gestão.

Algumas soluções permitem realizar o apontamento de atividades, colaboradores e equipamentos para reduzir o tempo de acesso às informações e possibilitar a geração de indicadores de desempenho para subsidiar tomadas de decisão.

6 –    Maior segurança jurídica para o construtor

De acordo com a legislação brasileira, a construtora é corresponsável pelos profissionais que atuam em seus canteiros, mesmo que estes sejam contratados por empreiteiras. Para garantir respaldo e segurança jurídica em relação aos direitos desses trabalhadores, é fundamental confirmar a idoneidade dos contratados e garantir os registros sempre em dia.

Para auxiliar nesses processos, a tecnologia pode ser uma aliada. Permitindo às equipes de campo e ao pessoal do escritório verificar periodicamente, além do contrato social de fornecedores, uma série de obrigações, como PPRA e PCMSO, retenção de INSS, FGTS, atestados de saúde ocupacional, cartão ponto, entre outras.

7 –  Contribui para sustentabilidade e o cuidado com o meio-ambiente

O mau uso de insumos é um dos principais vilões da sustentabilidade e do desperdício nas obras. Falhas no armazenamento dos materiais no canteiro ou mesmo no momento da execução pode significar perdas, não apenas financeiras, como também ambientais. Vale destacar que, 40% a 75% da matéria prima produzida no planeta são destinados e consumidos pela construção civil.

O uso extensivo da novas tecnologias dentro e fora dos canteiros de obras podem ajudar as empresas a reduzirem esses impactos ambientais. Sem contar que sistemas informatizados diminuem drasticamente a quantidade de papel utilizada nos escritórios. Para se ter uma ideia, segundo a Associação Brasileira Técnica de Celulose e Papel, o Brasil consome cerca de  6 milhões de toneladas de papel por ano.

Considera mais algum ponto importante sobre gerenciamento de obras que não foi citado acima? Sinta-se à vontade para compartilhar conosco deixando um comentário abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *