Gestão de indicadores na construção: um guia completo

A gestão de indicadores na construção civil é fundamental para monitorar e avaliar o desempenho de projetos, processos e equipes. Essas métricas quantitativas fornecem informações e são uma ferramenta essencial para a tomada de decisões estratégicas e o sucesso sustentável das operações.

Além disso, ela  permite acompanhar o progresso das metas estabelecidas. Assim, é garantido que os prazos acordados sejam cumpridos. A análise de dados possibilita a identificação de desvios, a implementação de correções e o aprimoramento contínuo nos projetos, resultando em uma maior qualidade nas obras.

A tecnologia tem se tornado uma aliada valiosa nesse processo. Existem softwares especializados que permitem o registro e monitoramento em tempo real dos registros no canteiro. Esses sistemas automatizados fornecem informações precisas e atualizadas.

Fora todos esses benefícios, a mobilidade oferecida permite que equipes em campo tenham acesso instantâneo aos registros realizados na edificação. Com isso, a comunicação e a tomada de decisões é otimizada. 

Neste post, você entenderá a importância da gestão de indicadores, os pontos positivos de sua implementação e como coletar informações relevantes com o auxílio de ferramentas especializadas na área. Confira!

O papel dos indicadores na construção civil

O setor de construção civil tem uma rotina bastante específica comparada a outras áreas. 

Um parque fabril, por exemplo, conta com a planta estrutural — que não tem a capacidade de se mover/deslocar de um lugar para outro por vontade própria e que, depois de anos operando, segue uma rotina similar. Já na construção, esse trabalho está em constante transformação.

Seja em virtude do próprio canteiro ou mesmo da especialização dos envolvidos e do tipo de serviço executado, a criação de indicadores e a coleta de informações que servirão como base são dois passos complexos. 

No entanto, gerir o negócio só é possível se a sua construtora criar formas de mensurar a eficiência da equipe. E os indicadores são, na verdade, o primeiro passo para uma administração eficaz.

Ao criar modelos de avaliação, é preciso garantir que eles sejam aplicados e que os registros coletados possam ser estudados em tempo hábil. É nesta etapa que a mobilidade faz toda a diferença.

Como a gestão de indicadores ajuda a enfrentar os desafios do setor?

Gerenciar indicadores também significa lidar de forma eficaz com uma série de desafios que o setor enfrenta. Dentre eles:

  • Garantir a segurança da equipe e do trabalho executado, mesmo com reduções de orçamento;
  • Planejar e organizar todas as normas de segurança do trabalho implementadas;
  • Fornecer qualidade e tranquilidade para o exercício da função, seguramente gerando aumento de produtividade;
  • Manter programas de capacitação com os colaboradores, criando um espaço de atuação onde todos conhecem seu papel;
  • Adotar uma política preventiva e imparcial, contando com um time comprometido com a segurança e a saúde ocupacional.

Já para o engenheiro, que habitualmente é o responsável pela rotina da obra, existem diversas cobranças que podem ser substituídas por resultados efetivos através do uso e da gestão de indicadores. Por exemplo:

  • Mais produtividade da equipe;
  • Orçamento controlado e finalização da obra dentro dos valores previstos;
  • Controle de processos, garantindo que haja cumprimento das normas estabelecidas e entregas dentro dos prazos;
  • Cronogramas reduzidos e com tempo certo para execução das atividades, que precisam ser finalizadas no tempo previsto.

Para isso, é crucial avaliar o histórico dos projetos realizados anteriormente e identificar os gargalos mais frequentes, bem como analisar os pontos fortes e fracos. 

Com base nessas informações, é possível selecionar métricas que permitam monitorar aspectos-chave, como: produtividade, qualidade, segurança, eficiência de recursos e cumprimento de prazos.

Essa decisão ajuda a construtora a enfrentar os desafios da área, permitindo uma tomada de decisão mais assertiva, a identificação precoce de problemas e a implementação de ações corretivas e melhoria contínua. Além disso, a empresa obtém insights valiosos para otimizar seus processos e aumentar seu destaque frente ao mercado.

Benefícios de uma gestão de indicadores eficiente

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância da gestão de indicadores, veja alguns dos benefícios que ela pode trazer para sua construtora:

Informações antecipadas sobre a obra

Quando a equipe que está em campo coleta informações relacionadas ao trabalho, a gerência conta com registros que apoiarão a tomada de decisão e a avaliação dos próximos passos do projeto. Esses dados podem revelar desde o correto uso de equipamentos até a produção do dia.

Melhoria na logística

A partir da coleta de arquivos sobre a obra, é possível criar rotinas mais eficientes para determinados serviços. Isso permite reduzir custos e agilizar demandas.

Visualizando o processo de forma macro, os gestores podem melhorar a logística das atividades, distribuindo melhor os recursos e mão de obra. Com isso, é possível otimizar a movimentação dos equipamentos e reduzir o tempo ocioso.

Planejamento prévio da obra

Nos projetos que não fazem coleta de dados e mensuração, existe um orçamento e as execuções vão ocorrendo naturalmente. Nem sempre há planejamento ou acompanhamento de custos.

Quando isso ocorre, somente no final do projeto serão avaliados erros e acertos, pontos de melhoria — isso quando é possível verificá-los. Em suma, usar métricas assertivas significa prever melhorias durante toda a construção e pensar a obra previamente, com uma otimização da edificação.

4 principais indicadores da construção civil

Abaixo estão alguns dos principais indicadores de construção civil para você adotar na sua empresa. Confira:

1. Gestão de pessoas e RH

São aqueles que auxiliam no gerenciamento das capacitações, da jornada de trabalho, da incidência de faltas, da rotatividade de mão de obra, entre outras questões.

No canteiro, por exemplo, podem ser coletados dados como assinaturas dos participantes em cada treinamento, conferência da documentação trabalhista, verificação de presença a cada dia motivos de uma falta.

Com isso, a administração poderá avaliar a necessidade de contratação de uma equipe maior ou mesmo a redução de determinadas funções. Pode ainda acompanhar as questões relacionadas à documentação e aos afastamentos, atuando para a redução desse índice e criando ações para evitar a rotatividade.

2. Segurança do trabalho

Aqui serão coletados registros referentes ao uso de equipamentos de proteção coletiva ou individual, ao índice de acidentes e de gravidade dos mesmos, e às auditorias realizadas, por exemplo.

É importante que exista um profissional responsável pela coleta das informações em cada etapa, local ou processo da obra. Esses dados servirão para verificar não só a vida útil das ferramentas e a necessidade de treinamentos em relação ao uso delas, como também a melhoria nos locais de trabalho para garantir maior proteção aos profissionais.

Há ainda a questão jurídica, sendo que os pontos levantados poderão ser utilizados como meio de comprovação do cumprimento das normas de segurança. As auditorias, por exemplo, são fundamentais para a coordenação.

3. Gestão da qualidade

Além de auxiliar na obtenção de certificações de qualidade (como a ISO e o PBQP-H), a gestão de indicadores de qualidade apoia as empresas na hora de garantir a satisfação do cliente.

Isso porque os dados coletados facilitam a melhoria dos serviços para aprovação em futuras auditorias, bem como auxiliam na redução de retrabalho caso algo seja desaprovado.

No caso de apartamentos, por exemplo, antes da etapa de vistoria e entrega das chaves, é importante que a própria construtora avalie os serviços. Assim, evitam-se contratempos como atraso nas entregas ou novas revisões.

No caso das auditorias de qualidade, em tempo de obra, a construtora poderá também controlar e avaliar os serviços de terceiros. Nesse contexto, é possível fortalecer algumas parcerias mais produtivas ou substituir fornecedores que não alcancem os padrões estabelecidos.

4. Produtividade e desempenho

O desempenho de uma obra é influenciado por três pilares fundamentais: prazo, custo e qualidade. Para aprimorar a produtividade e assegurar o sucesso da edificação, é crucial monitorar e analisar de maneira minuciosa as horas no espaço de trabalho da equipe, assim como o tempo ocioso de máquinas e pessoal. 

Com base nessas informações, torna-se possível traçar ações corretivas que visam otimizar o uso de recursos, evitar desperdícios e garantir a eficiência operacional, contribuindo para um resultado final satisfatório. Para assegurar o sucesso, é vital adotar uma gestão de indicadores que permita monitorar de perto esses aspectos.

Importância da mobilidade na coleta de indicadores

Imagine um projeto com mais de mil profissionais envolvidos, muitos deles terceirizados, executando uma centena de tarefas diariamente.

Ao aplicar a avaliação desses serviços com base nos indicadores criados pela construtora, é necessário que as informações cheguem ao gestor a tempo para uma tomada de decisão eficaz. E não será uma anotação em papel, passível de se perder, que irá garantir isso.

No caso das apropriações, relacionadas ao uso de insumos e mão de obra, o registro em papel causa perda de eficiência e confiabilidade dos dados

Isso porque, após serem coletadas, esses arquivos são repassados para o computador e só então compilados, quase sempre manualmente, para serem avaliados dentro das métricas criadas.

Nesses casos, até que a informação chegue à gerência, a tomada de decisão será ineficaz. No ciclo da obra, muitas vezes o registro já está ultrapassado ou o serviço está em fase de conclusão. 

A grande sacada aqui diz respeito ao uso de aparelhos móveis, sistemas de gestão e ferramentas que permitam a captação, o envio e a avaliação dos dados em tempo real.

E, para isso, existem diversos meios. São dispositivos móveis como catraca virtual, scanner móvel, códigos de barra, QR Codes, tags e outros. 

Um bom exemplo de plataforma é o Mobuss Construção, que facilita a obtenção de informações atualizadas através de seus módulos integrados.

Vantagens da mobilidade na tomada de decisão

Um simples erro de interpretação na rotina de um canteiro de obras pode significar um prejuízo sem precedentes. Pode ser a instalação incorreta de revestimentos, a falta de treinamento da equipe ou o uso indevido de EPIs.

Ao controlar esse tipo de registro, é possível reverter o prejuízo antes do fim do projeto, quando o orçamento previsto e as despesas ao longo do trabalho são avaliadas.

Por isso, mais do que coletar e disponibilizar os registros no canteiro, as soluções móveis apoiam a tomada de decisão. Portanto, é fundamental apostar em soluções que garantem a coleta e a gestão de indicadores em tempo real.

Há ainda a possibilidade de utilização de parâmetros de comparação para orçamentos futuros, gestão de recursos e pessoas de acordo com cada tipo de serviço ou projeto, e intervenção em atividades que estejam causando prejuízos na rotina.

Mais agilidade com o Mobuss Construção

O Mobuss Construção é uma solução modular que atende várias etapas do canteiro ao pós-obra. Sejam informações de inspeção, trabalho, segurança, insumos e maquinários, o registro pode ser feito via dispositivos móveis. 

Através da plataforma, a equipe pode aplicar um questionário pré-formatado, garantir padronização e uma gama de informações compiladas automaticamente.

Assim, a construtora tem controle das diversas atividades que acontecem no canteiro. É possível monitorar indicadores de apontamento, fazer o controle de qualidade via inspeções automatizadas e gerenciar os recursos utilizados na obra.

Por meio do Módulo Diário de Obras, também é possível registrar os acontecimentos do dia a dia, tendo esse histórico como base para a tomada de decisão rápida. 

Enquanto a equipe do canteiro alimenta o app com as informações, via dispositivos móveis com as informações, o pessoal do escritório também pode visualizar tudo acessando o portal. Assim todos ficam integrados e atualizados sobre o que está acontecendo.

A gestão de indicadores na construção civil desempenha um papel fundamental para o sucesso e a eficiência dos projetos. Ela permite acompanhar e avaliar o desempenho de prazo, custo, qualidade, produtividade e segurança. Com base nestes pontos, é possível identificar tendências, irregularidades e oportunidades de melhoria.

A tecnologia, em especial os softwares de mobilidade, tem se mostrado uma ferramenta poderosa para auxiliar nesta etapa

A flexibilidade oferecida por esses aplicativos permite que coordenadores e equipe de campo acessem e atualizem os dados de qualquer lugar. Além disso, a análise em tempo real permite a identificação de desvios, ações corretivas ágeis e o alinhamento mais eficiente.

Agora que você já sabe da importância da gestão de indicadores e como a tecnologia pode auxiliar nesse processo, leia nosso ebook sobre os Principais Indicadores de Produtividade.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *