Como calcular a viabilidade econômica dos empreendimentos da construtora?

Para que uma empresa obtenha sucesso em seus empreendimentos, primeiro é preciso fazer uma análise dos riscos e potencial de lucro. Tudo isso está incluso no estudo de viabilidade econômica de uma obra. Com ele, é possível entender se é a hora certa de realizar a empreitada idealizada e também minimizar as chances de sair no prejuízo.

A etapa do estudo de viabilidade econômica é crucial para qualquer pessoa ou empresa que queira investir em um negócio, especialmente na construção de alguma obra. Sem ela, o investimento será feito às cegas, com base apenas na intuição e não em dados concretos que justifiquem a realização do empreendimento.

De maneira geral, é na viabilidade econômica que se faz a gestão de riscos para justificar o investimento em uma obra, com análises baseadas na situação da empresa, do mercado e também do retorno desejado. 

Com isso, os profissionais conseguem fazer um controle dos custos e definir uma margem de lucro mais realista, tendo uma base de dados para a tomada de decisões futuras. 

Essa etapa é importante também pois ajuda a fazer uma espécie de triagem nos projetos, permitindo que a empresa possa focar na realização daqueles que são mais viáveis técnica e economicamente. 

Dessa forma, é possível também que os profissionais consigam ajustar os projetos e os planejamentos pouco rentáveis para que se adaptem às demandas do mercado e tragam um melhor retorno do investimento.

Está sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo sobre viabilidade econômica em áudio!

 

Mas para que o estudo de viabilidade econômica seja feito da maneira correta, é preciso saber qual a melhor maneira de prosseguir. Por isso, confira um breve passo a passo para que essa etapa seja realizada de maneira eficaz:

Escolha da ferramenta adequada para viabilidade econômica

Existem inúmeras maneiras de se fazer um estudo de viabilidade econômica, inclusive de forma manual. Mas com o advento das tecnologias e o surgimento de softwares especializados, contar com o trabalho manual é esperar por uma baixa produtividade e assertividade nos resultados. Por isso, é preciso escolher a melhor ferramenta tecnológica para uma análise de viabilidade econômica detalhada, rápida e segura.

Cada software apresenta funcionalidades distintas pensadas para diferentes negócios e empreendimentos. No caso de obras, é preciso escolher um software que consiga compilar os dados e analisar a situação da empresa, comparando com dados externos também. A ferramenta precisa ser intuitiva, capaz de processar uma grande quantidade de dados e também de suprir outras necessidades da empresa.

Etapas intermediárias do estudo de viabilidade econômica

A análise de viabilidade econômica abrange vários processos, fatores e etapas intermediárias. Muitos deles variam de acordo com o empreendimento e também com o tipo de empresa que se está lidando. Mas, alguns são gerais e devem ser levados em consideração na hora de investir em qualquer construção.

Análise do mercado

O primeiro fator que deve ser analisado é a situação e as demandas do mercado, já que eles vão determinar se é o momento certo para tirar o projeto do papel. É preciso levar em conta fatores como a capacidade de compra da população e a procura real pelos empreendimentos, sejam residenciais, comerciais ou para outros fins.

Receita e fluxo de caixa

O passo seguinte é analisar a receita, com ela é possível ter uma ideia do valor de venda do empreendimento, já levando em consideração custos diretos e indiretos, os impostos e lucros. Depois, é preciso avaliar o fluxo de caixa, ou seja, entender como se dará a entrada e saída dos recursos. Quanto mais tarde forem as saídas, maior será a lucratividade do empreendimento.

Análise de custos e despesas

A próxima etapa do estudo de viabilidade econômica de uma obra é fazer um orçamento baseado em alguma métrica padrão, como o CUB (Custo Unitário Básico) ou até valores históricos da empresa. Assim, levando em consideração as características do projeto, é possível calcular os custos e despesas, incluindo aqueles mais indiretos, como os gastos com publicidade. 

Análise de indicadores

Por último, é crucial que os profissionais façam um estudo dos indicadores como a TIR (Taxa Interna de Retorno), a TMA (Taxa Mínima de Atratividade), o VPL (Valor Presente Líquido) e o Payback. Todos esses indicadores dão base para que a empresa tenha mais segurança na hora de investir, garantindo lucros, minimizando prejuízos e avaliando os riscos.

A TIR é a taxa percentual da rentabilidade do empreendimento, ou seja, é a forma de avaliar a provável renda anual ou mensal. Ela pode ser comparada com a TMA, quando o valor da TIR for maior, significa que a empresa está conseguindo lucrar. Já quando os dois valores se igualam, quer dizer que o empreendimento só gera o suficiente para conseguir pagar o investimento. Já quando a TIR é menor significa que a empresa está no prejuízo.

A TMA é a taxa que representa o mínimo que se espera receber em relação ao caixa através do investimento no período mensal ou anual. Por consequência, acaba sendo também o valor máximo que a empresa pode pagar ao fazer um financiamento. A TMA varia de acordo com fatores externos, como as taxas de juros do mercado, a SELIC (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), por exemplo.

Já o VPL é um indicador que gera o fluxo de caixa previsto para o investimento. Em outras palavras, ele analisa todos os recursos financeiros que entram e saem em um período, indicando se há ganho, estagnação ou prejuízo. O Payback é o termo utilizado para designar o tempo em que o empreendimento obterá retorno suficiente para pagar o investimento inicial.

A importância da viabilidade econômica

Como vimos, são vários os passos a serem seguidos para realizar um estudo de viabilidade econômica eficaz. Mas, no fim, todo esse esforço será recompensado, já que a empresa e também os clientes, quando for o caso, terão mais certeza de que escolheram o melhor momento e o melhor projeto para investir seus recursos. Assim, o orçamento de obras poderá ser realizado com mais assertividade e levando em consideração o lucro esperado.

Dessa forma, conseguimos eliminar aqueles empreendimentos que não seriam viáveis e focar nos que realmente apresentam potencial de lucros. Tudo isso garante mais chances de sucesso a longo prazo, utilizando todos os dados possíveis para avaliar se é seguro investir em uma obra e qual será o tempo para obter retornos.

Você já sabe que é crucial fazer um estudo de viabilidade econômica para seus projetos, que tal começar a utilizar a tecnologia como aliada nessa etapa? Se ficou alguma dúvida ou sugestão, comente aqui embaixo e continue acompanhando os posts no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *