3 dicas para otimizar seu processo de gerenciamento das informações nas obras

Décadas atrás, o processo de gerenciamento de uma obra era apenas parte dos serviços oferecidos pelas construtoras, não ganhando de fato uma grande importância. Mas com o passar dos anos, e com a elevação da complexidade das construções, notou-se a necessidade em manter o foco na execução da obra, gerenciando o processo desde o seu início até sua entrega ao cliente. E junto com essa necessidade, surgiram também as medidas paliativas com o objetivo de gerir os dados da obra, tais como o uso de planilhas, por muitas vezes ineficientes e da tradicional prancheta para fazer as inspeções. A seguir, veja três dicas para otimizar seu processo de gerenciamento de informações da obra.

1. Alie-se à mobilidade
É perceptível que estamos na era da mobilidade. Tarefas simples como concluir transações bancárias, chamar um táxi ou pedir comida já podem ser realizadas através de tablets e smartphones, independentemente da hora ou local. E nos últimos anos, essa onda atingiu o setor da construção civil, no qual os gestores podem conectar o canteiro de obras e o escritório através da internet. Os benefícios da mobilidade são inúmeros, e fazem toda a diferença na hora da entrega do empreendimento.

Os dispositivos móveis são capazes de interligar todos os pontos do canteiro, permitindo que as suas informações estejam sempre centralizadas. Todas as tarefas e o processo são facilmente gerenciados, o que melhora o controle de produtividade, reduz horas de trabalho e evita desperdícios de tempo e dinheiro. Mesmo que a internet esteja indisponível momentaneamente, o gestor poderá consultar as informações no aplicativo e dar andamento aos trabalhos, evitando a inatividade do canteiro, pois a maioria opera também de forma offline.

2. Obtenha o apoio da nuvem
A evolução da tecnologia também alterou a forma como armazenamos informações. O resultado foi a criação da Cloud Computing, também conhecida como nuvem, que assegura o armazenamento de dados através de servidores e elimina o uso de memória física. Assim, engenheiros e arquitetos deixam de utilizar folhas, planilhas e planos redigidos e passam a gerir processos e coletar informações diretamente de dispositivos móveis, evitando a perda de documentos importantes, garantindo a disponibilidade e facilitando o gerenciamento da obra. Com a computação em nuvem, sua empresa obtém o selo sustentável, pois reduz o consumo de papel e dispensa o uso de uma infraestrutura complexa de data center que demanda muita energia.

3. Adote um software SaaS (Software as a Service)
Muitas construtoras não possuem uma estrutura de TI suficiente para suportar um sistema de gestão ou não dispõem de recursos financeiros para investir nessa tecnologia. Para solucionar esse problema, empresas de tecnologia já oferecem softwares SaaS (Software as a Service) junto com a nuvem, nos quais o fornecedor do software se responsabiliza por toda a estrutura necessária para a disponibilização do sistema. Ao invés de comprar duas soluções, a empresa paga apenas a licença e por tempo de uso, não havendo a necessidade de fazer atualizações e correções constantes no softwares. Todas as informações são inseridas no aplicativo móvel e sincronizadas com o servidor, de maneira que o escritório passará a acompanhar em tempo real o andamento de cada processo, sendo possível disponibilizar relatórios detalhados a seus clientes sobre o progresso do projeto.

Como você lida com o processo de gerenciamento das informações de sua obra? Compartilhe seu conhecimento conosco nos comentários abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *