Como o engenheiro pode agir rapidamente para evitar desperdícios de água com o auxílio da tecnologia

A queda do volume de água das represas que abastecem a Grande São Paulo, está deixando grande parte da população com falta de água, no final de 2014, ascendeu um alerta nacional: este recurso que parecia infindável no Brasil, está sim seriamente ameaçado, principalmente por causa da falta de chuva em grande parte da região. O estado mais populoso e mais industrializado do país sofre pelos desmatamentos tanto em seu território quanto na Amazônia, mas também pela demanda gerada pelas indústrias. Diante do problema, toda a sociedade, indústrias e órgãos governamentais pensam em formas de evitar desperdícios e otimizar a utilização da água.

No meio corporativo não podia ser diferente. O que as empresas de construção civil podem fazer para evitar desperdícios? Pensando nisso, preparamos este post especial. Há uma boa notícia: a tecnologia pode ajudá-lo a agir rapidamente no canteiro de obras.

Tecnologia Móvel para evitar desperdícios de água no canteiro de obras

Há inúmeras vantagens na utilização da tecnologia mobile no canteiro de obras. No que se refere ao controle e gestão da água, utilizar sistemas com tecnologia que podem ser acessados 24 horas por dia através de tablets e smartphones, o principal ponto é a visão gerencial proporcionada. Em outras palavras, o engenheiro responsável consegue acompanhar tudo o que acontece em tempo real nos canteiros de obras e pode agir mais rapidamente para evitar desperdícios.

Ao se apoiar num bom software, que pode ser operado via smartphones e tablets por todos os profissionais envolvidos nas obras, o engenheiro consegue controlar a produtividade e evitar perdas de materiais e de água. Com o controle estratégico, tecnologia dos equipamentos e da mão de obra, é possível evitar, por exemplo, que hajam vazamentos ou a utilização indevida do recurso.

Por outro lado, também é possível criar na equipe um senso de preocupação com a sustentabilidade ambiental, orientando e mensurando as boas práticas de utilização da água e adaptando processos novos ao dia a dia, como a reutilização da água e a captação da água da chuva por cisternas. Além disso, é possível enquadrar as equipes nos programas que incentivam o uso racional da água em edificações, como o Manual de Conservação e Reúso de Água em Edificações, criado em parceria entre a Agência Nacional de Águas (ANA), a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP), e supervisionar o andamento usando a tecnologia móvel.

É muito comum durante uma obra que aconteçam incidentes com encanamentos, provocando vazamentos. Se a equipe não consegue contato com a administração do empreendimento, há uma grande vazão de água, acarretando prejuízos financeiros e ambientais.

Imagine que os operários consigam se comunicar mais rapidamente com seus superiores e eles consigam reportar eventuais problemas relacionados à água com a mesma facilidade para o engenheiro. Assim, certamente, isso contribuirá para diminuir o consumo indevido e até para prevenir desperdícios.

Você já pensou no gerenciamento estratégico do consumo da água em suas obras? Deixe-nos seu comentário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *