Avaliação de desempenho: 7 indicadores para sua construtora acompanhar

A avaliação de desempenho na construção civil pode ser um verdadeiro desafio para os gestores que desejam otimizar os processos nos canteiros de obras. Afinal, há um número imenso de processos e peculiaridades envolvidos.

Uma boa maneira de superar essa questão é por meio da definição e acompanhamento de indicadores conhecidos como KPIs. Eles oferecem um norte e estabelecem padrões para que a qualidade seja mantida como foco em todas as atividades construtivas. 

A seguir, entenda melhor o conceito e o uso dos KPIs, confira seus benefícios para as construtoras e descubra quais são os indicadores mais importantes para sua avaliação de desempenho!

O que são KPIs e qual sua importância para a avaliação de desempenho na construção civil?

KPI é a sigla para Key Performance Indicator, em tradução livre, pode ser conhecida como indicador-chave de desempenho

Como o próprio nome indica, trata-se de uma importante ferramenta para a avaliação de desempenho, que viabiliza a mensuração e a avaliação de sucesso de determinadas atividades.

Nas construtoras, os KPIs podem ser utilizados para guiar certos processos construtivos ou mesmo organizacionais. Apontando se suas expectativas estão sendo cumpridas, quais os caminhos mais adequados para a gestão. E, claro: se existem eventuais falhas e como corrigi-las da maneira mais eficiente! 

Ao garantir que os padrões sejam cumpridos de maneira fiel e acessível às diferentes camadas gerenciais, a avaliação de desempenho por meio de KPIs garante uma gestão muito mais efetiva. E, consequentemente, agrega mais competitividade às empresas.

A seguir, confira alguns dos KPIs mais importantes para a construção civil! 

Quais os indicadores de qualidade que mais exigem a atenção das construtoras?

Na execução de uma obra, inúmeras atividades podem ser mensuradas. Quando falamos sobre indicadores-chave, porém, é preciso determinar aqueles que realmente são relevantes para otimizar e garantir o sucesso do que foi planejado no projeto.

Na gestão de indicadores, é preciso levar em conta que cada critério deve ser mensurável, gerar impactos no resultado final da construção e ter uma periodicidade fixa para análise.

É fato que cada empresa possui as suas peculiaridades e, assim, pode depender de diferentes KPIs para sua avaliação de desempenho. Contudo, aqui abordaremos aqueles que são mais comuns e fazem parte do cotidiano de grande maioria das construtoras.

Confira! 

1. Índice de despesas

Fazer um levantamento de todos os gastos que serão exigidos durante a execução de um projeto (ou ainda para o caixa periódico da construtora) é o primeiro passo para garantir um controle responsável do que será executado pela empresa.

Mais do que garantir a saúde financeira do empreendimento e do negócio em questão, esse tipo de cuidado contribui para a gestão de eventuais crises. Além de evitar imprevistos durante a gestão e permitir uma projeção financeira mais precisa às atividades futuras.

2. Taxa de sucesso em vendas

Um dos dados indispensáveis para analisar o sucesso de determinada construção é justamente as vendas alcançadas por suas unidades. No mesmo sentido, KPIs para a avaliação da própria construtora devem levar em consideração seu volume periódico de novas parcerias e negócios fechados.

3. Grau de satisfação dos consumidores

Ainda que todos os padrões construtivos estipulados pela construtora, pela legislação e pelas normas regulamentadoras do setor sejam atendidos, nenhum empreendimento terá sucesso caso seus usuários não estejam satisfeitos.

Por meio de instrumentos como pesquisas de satisfação, é possível receber críticas, sugestões e até elogios sobre seus pontos mais fortes. Garantindo uma visão realista sobre a qualidade daquilo o que foi entregue aos consumidores.

4. Índice de satisfação dos colaboradores

Assim como seus clientes, os colaboradores também têm uma opinião importantíssima para o sucesso de suas atividades. Afinal, são eles quem estão diretamente envolvidos na realização delas. Caso estejam insatisfeitos, os trabalhadores não terão o mesmo rendimento. Logo, é fundamental garantir sua satisfação.

No mesmo sentido, é preciso promover o engajamento de todos. Não só para que ofereçam seu máximo em prol do sucesso da construção, mas para que também tomem a iniciativa de apontar eventuais problemas ou processos passíveis de melhorias.

5. Número de acidentes de trabalho e afastamentos

Ainda mais importante do que a satisfação dos colaboradores, são as condições oferecidas para que o seu trabalho seja desempenhado de maneira segura. Monitorar eventuais acidentes – e, em casos mais graves, motivos de afastamento – é indispensável para detectar e corrigir eventuais problemas nos sistemas de segurança da própria empresa ou na conduta dos profissionais.

6. Índice de desperdícios

O levantamento correto da quantidade de insumos necessários para a execução de determinada obra é fundamental para que nenhum item acabe faltando. Nesse mesmo sentido, evitar sobras também é determinante, pois elas podem representar sérios desperdícios financeiros.

Sendo assim, ao monitorar o índice de desperdícios na sua avaliação de desempenho, será muito mais fácil evitar esse tipo de erro em projetos futuros. Ou, ainda, encontrar soluções para o problema em obras que estão em andamento.

7. Não conformidades e respectivas soluções

Garantir um registro completo de eventuais não conformidades em um canteiro de obras é o primeiro passo para evitar que os mesmos problemas ocorram no futuro.

Mesmo com esse cuidado, é preciso também estabelecer os parâmetros para suas soluções, tendo registros das ações mais eficazes para cada caso. E, acima de tudo, registrando o tempo médio entre uma ocorrência e sua solução.

Além de proporcionar uma visão melhor sobre as falhas e seus melhores métodos de correção, essa é uma forma de avaliar a eficiência da sua construtora na resolução de problemas. Estabelecendo, ainda, parâmetros de tempo para que elas não causem maiores consequências ao projeto como um todo.

O que levar em consideração na hora de avaliar seus KPIs?

Os KPIs no canteiro de obras podem ser divididos em cinco grandes grupos de relevância, que dizem respeito à: 

  • Qualidade da construção;
  • Segurança;
  • Custos;
  • Prazos; 
  • Meio ambiente.

Na hora de realizar a avaliação de cada item específico que mencionamos no tópico anterior, lembre-se de levar todas as questões levantadas no texto em consideração!

Acima de tudo, é preciso garantir que os parâmetros atendidos não digam respeito apenas às suas expectativas para o projeto, mas também à:

  • Segurança dos envolvidos;
  • Saúde financeira da construtora;
  • Prazos estipulados junto com todos os envolvidos; 
  • Meio em que a obra estará inserida.  

E você, já conhecia a influência dos KPIs na avaliação de desempenho de uma construtora? Sua empresa já mensura algum dos indicadores-chave mencionados ao longo do artigo? Quer saber ainda mais sobre este e outros assuntos? Então, assine nossa newsletter e continue acompanhando o conteúdo exclusivo do nosso blog! 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *