Patologias do concreto: entenda quais são as causas e aprenda a evitá-las

Apesar de ser um dos materiais mais resistentes e úteis na indústria da construção, o concreto não é infalível. Há diversas condições que podem comprometer sua qualidade, as chamadas “patologias do concreto“, que, assim como na medicina, têm determinados sintomas e tratamentos específicos.

Confira algumas delas a seguir e entenda melhor o assunto:

Qual a importância de compreender as patologias do concreto?

Assim como um médico deve entender quais são os sintomas, as consequências e o tratamento das principais doenças que acometem seus pacientes, um engenheiro também precisa estar atento às principais ocorrências que comprometem as suas edificações.

Por isso, saber quais são as patologias do concreto que já foram bem mapeadas e estudadas irá facilitar bastante o seu trabalho.

1. Infiltração e demais danos por umidade

As infiltrações são uma das principais causas de avarias em estruturas de concreto. Geralmente, elas podem ocorrer tanto devido a fatores externos – como uma instalação hidráulica mal feita ou um sistema de escoamento de água ineficiente, quanto a fatores internos da preparação inadequada do concreto.

Por este motivo é que se deve estar bem atento a essa patologia, pois suas consequências são graves e vão muito além da questão estética. As infiltrações são bastante invasivas e podem comprometer as vigas de sustentação e as armaduras metálicas, essenciais para a sustentação das construções.

Os principais sintomas dessa patologia são paredes úmidas e com aparência granulada, acarretando o surgimento de “bolhas”,rachaduras e pontos com mofo. Em casos de manchas alaranjadas ou exposição da armadura metálica, o ideal é acender sinal vermelho e condenar a construção por oferecer riscos.

Como podemos ver, a manutenção preventiva será sempre a melhor medida para evitar consequências maiores!

2. Fissuras e trincas

Essas patologias são também muito comuns e muito importantes, pois podem predispor outras condições, como a infiltração. Elas podem ter diversas causas, como:

  • O solo da construção não foi adequadamente preparado para recebê-la;
  • As proporções dos elementos do concreto não foram aplicadas corretamente;
  • A mistura do concreto não foi uniformizada adequadamente;
  • Mau uso da construção;
  • Intempéries naturais, como terremotos.

Independentemente da causa, devem ser tratadas de imediato, já que podem causar danos irreversíveis à estrutura. Grande parte das interdições em edificações ocorrem devido a essa patologia.

3. Poros

Essa patologia pode provocar danos extensos! Vamos entender por que?

Veja só, usamos o concreto em armaduras metálicas por duas razões principais:

  • A sua alcalinidade age como uma capa passivadora contra a acidez da chuva e da umidade;
  • Proporciona também uma barreira física, isolando a armadura do ambiente agressivo.

Porém, os poros comprometem a capacidade do concreto de resistir à penetração de alguns ambientes externos, predispondo as estruturas a processos lesivos, como carbonatação e ataque de cloretos e sulfatos.

A principal causa dessa condição é a má preparação do concreto. Primeiramente, você deverá evitar prepará-lo em condições ambientais adversas, como frio, ventos e baixa umidade do ar.

Portanto, diante de alguma dessas condições, esteja preparado para agir imediatamente, mas não é necessário se desesperar. O avanço da indústria civil permite que as patologias do concreto sejam tratadas com muita eficácia, sem comprometer a estrutura da sua edificação. Deseja ficar sempre atualizado com as melhores dicas a respeito da indústria da construção civil? Não deixe de assinar nossa newsletter!

2 Comentários


    1. Olá Sérgio, agradecemos pelo seu comentário sobre o conteúdo. Que bom que tenha gostado! Abraço

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *