Lyon Engenharia ganha confiabilidade e agilidade nas atividades com auxílio da Teclógica

Nas atividades desenvolvidas no Polo Automotivo Jeep, com o auxílio da Teclógica a Lyon Engenharia ganha confiabilidade e agilidade nas informações 

Ao automatizar a gestão da área de segurança do trabalho com o Mobuss Construção, a empresa também deixou de utilizar cerca de 6.000 folhas por mês.

Para garantir a segurança nas obras de construção do Polo Automotivo Jeep, na cidade de Goiana, em Pernambuco, a Lyon Engenharia decidiu adotar uma plataforma de gestão. Após realizar pesquisas de mercado, optou pelo módulo Qualidade do Mobuss Construção, desenvolvido pela Teclógica. Agilidade nos processos, confiabilidade e controle das informações, além da economia de papel, foram alguns dos benefícios alcançados.

“Com a solução conseguimos padronizar as informações e aumentar a produtividade da equipe, pois os técnicos podem consultar todos os formulários e os documentos de referência da obra em campo, por exemplo, o que facilita o trabalho”, destaca o gerente de TI da Lyon Engenharia, Giulio Césare. Ele conta que antes do uso da plataforma, os 20 colaboradores que fiscalizavam a área de segurança do trabalho nas obras preenchiam formulários em papel e outra equipe ficava no escritório para digitar as informações e produzir relatórios.

Cada técnico utilizava uma média de 10 formulários por dia, totalizando cerca de 6.000 folhas por mês durante 22 meses previstos para a entrega da obra. “Com o Mobuss, as inspeções são preenchidas diretamente em tablets, o que possibilitou, além da economia de papel e de espaço para arquivar estes documentos, que as não conformidades pudessem ser evidenciadas por meio de fotos”, conta Césare. Além disso, os colaboradores responsáveis por digitar os dados foram realocados e hoje possuem uma atuação mais estratégica na Lyon Engenharia: fazem a compilação de relatórios e auditoria.

O projeto-piloto teve início com três técnicos utilizando os dispositivos móveis. O gerente de TI da Lyon Engenharia lembra que este começo foi difícil por ter que trabalhar com duas bases: uma parte das informações em sistema e a outra em papel. Mas os benefícios foram logo percebidos e com a boa aceitação dos colaboradores, após alguns meses, todos passaram a utilizar tablets.

Césare também conta que com os relatórios gerados pela solução da Teclógica foi possível desenvolver internamente dashboards que detalham as não conformidades na obra em gráficos gerenciais. “Conseguimos mostrar os dados por empreiteiras, saber as tipologias de desvios mais recorrentes, criticidades, quantidade de inspeções, notificações e interdições. Tudo isso combinando inúmeras opções de filtros. Eram informações que tínhamos enorme esforço manual para geração e que agora estão automatizadas e nos auxiliando na gestão. Com o Mobuss, ganhamos diferencial competitivo”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *