Conheça as 3 principais causas de atraso nas obras e como evitá-las

Atrasos em obras infelizmente é um tema recorrente na indústria da construção civil. Estima-se que 67% dos trabalhadores desse segmento operam ou despendem esforços em atividades que não agregam valor na edificação. Esse elevado índice revela a ineficiência operacional do setor que, quase sempre, resulta em atrasos na entrega final da obra.

As consequências danosas do atraso na execução dos serviços são as mais variadas possíveis: descumprimento de cronogramas e insatisfação dos clientes estão entre os principais problemas originados por atrasos.

Quer se aprofundar nesse tema tão importante para o gerenciamento de obras? Então, leia o nosso artigo de hoje! Nele listamos as principais causas de atraso em obras e alguns cuidados que podem ser tomados para evitar este tipo de ocorrência. Confira!

Alterações nas tecnologias construtivas

Muito embora a etapa de projeto envolva a realização de estudos e sondagens, algumas situações encontradas em campo podem alterar o quantitativo de serviços previstos ou, até mesmo, demandar a alteração das tecnologias construtivas adotadas.

Em obras de implantação de sistemas adutores, por exemplo, a ocorrência de terrenos rochosos, em uma extensão maior do que o previsto, pode gerar a necessidade de maior utilização de explosivos. Isso demandará mudanças nas frentes de trabalho e contratação de serviços especializados, que, certamente, acarretará em mudança no cronograma previsto, com possíveis atrasos na execução dos serviços.

Para solucionar esses problemas é indispensável melhorar e refinar a etapa de elaboração do projeto, apurando os resultados dos estudos de campo e aumentando o número de testes e sondagens.

Deficiências na logística

O layout do canteiro influencia, e muito, na logística da obra. Ele pode tanto ser um agente catalisador, permitindo o fácil acesso de pessoas e equipamentos, como pode ser um verdadeiro entrave ao bom andamento dos trabalhos, repercutindo negativamente, inclusive, sobre a produtividade.

Por mais que pareça óbvio, esse é um dos condicionantes para a ocorrência de atrasos. O gerente de obras deve atentar para a disposição ideal do canteiro, de modo a possibilitar um bom fluxo de materiais. Também é preciso verificar constantemente se os serviços em execução e aqueles a serem executadas demandarão mudanças de layout.

Esse tipo de providência melhora a integração no canteiro e evita a ocorrência de possíveis paralisações de frentes de trabalhos, bem como impacta na redução de desperdícios e perdas.

Problemas com fornecedores

Muitos dos materiais  e insumos empregados para a execução dos serviços não podem ser estocados ou produzidos no canteiro. Alguns deles precisam ser adquiridos mediante contratação de terceiros, de forma que sejam produzidos e entregues na obra no momento adequado. É o caso dos serviços de concretagem, por exemplo.

Problemas na entrega ou no recebimento dos produtos e serviços, podem causar grandes atrasos à obra. Por isso, é indispensável que o gerente de obras controle adequadamente os fornecedores, de acordo com as atividades de campo que serão executadas.

Melhorar as rotinas de recebimento de material também é fundamental: é melhor devolver um certo produto que chegou ao canteiro, mas que não atende aos critérios técnicos, do que receber e aplicar esse material e depois não ter como assegurar a qualidade e resistência da obra, surgindo a necessidade de realizar retrabalhos.

Para evitar os atrasos em obras é indispensável uma boa dose de planejamento, organização e controle. O ideal é que o gerente de obras faça uso de ferramentas que facilitem a gestão da obra e, assim, permitam uma tomada de decisão rápida e eficaz.

Aplicar soluções tecnológicas no canteiros de obras, especialmente os softwares de gestão, são um excelente caminho. Aliando versatilidade, praticidade e flexibilidade, esses softwares possibilitam amplo acesso a um diverso número de dados e informações sobre a obra, de forma instantânea, a qualquer hora e de qualquer lugar.

Além disso, os softwares de gestão agregam o recurso da mobilidade, possibilitando o uso dedispositivos móveis no canteiro, como tablets ou smartphones, o que é muito mais do que uma tendência: essa é uma realidade no nosso dia a dia, realidade esta da qual é possível tirar partido para uma excelente gestão do canteiro.

E você, já usa algum software de gestão no gerenciamento do canteiro de obras? Está conseguindo evitar atraso em obras? Compartilhe conosco a sua experiência, deixando um comentário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *