Análise SWOT na Construção Civil: aprenda como usar!

Na indústria de construção, ter projeções claras e acompanhar o processo de forma detalhada é vital para entregar uma obra bem feita. Não é possível ser bem-sucedido num projeto sem ter noção de como o trabalho ocorrerá, como também é necessário manter o monitoramento deste plano. Uma técnica que contribui para evitar problemas e lidar com diferentes situações é o uso da análise SWOT, sigla para Strengths, Weaknesses, Opportunities,and Threats (Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças).

Esse tipo de análise é muito utilizada pela gestão das empresas, pois oferece um diagnóstico do cenário atual, deixando claro os pontos fortes e fraco do projeto, bem como os riscos e os problemas que estão envolvidos. A análise SWOT tem o objetivo de estabelecer o que favorece e o que dificulta o sucesso do projeto, de modo a sempre saber quais ferramentas usar ou quais ações tomar. Para isso, ela se utiliza de uma classificação simples dos fatores envolvidos no processo apoiando diretamente a gestão e o planejamento.

As quatro variáveis da análise SWOT

Antes de falar sobre a aplicação da análise SWOT na indústria de construção, é necessário entender como ela funciona. Primeiro, os fatores que influenciam a execução do projeto são separados em duas categorias: positivos (que facilitam/possibilitam o sucesso do projeto) e negativos (que dificultam/impedem o sucesso do projeto).

Posteriormente, é colocada uma segunda divisão dos fatores em: internos (que estão diretamente ligados à empresa) e externos (que estão fora do controle da empresa). A combinação dessas divisões é o que forma cada uma das letras da sigla.

Vejamos o que cada uma delas significa na análise SWOT:

Forças (Strengths)

São fatores Positivos Internos — Aqueles que se relacionam às capacidades da companhia para cumprir o projeto. Exemplos: disponibilidade de recursos; classificação profissional; nível de autonomia.

Fraquezas (Weakness)

São fatores Negativos Internos — Problemas dentro da empresa que dificultam a execução da obra. Exemplos: Falta de profissionais; nome pouco conhecido no mercado; dificuldades para preparar um cronograma.

Oportunidades (Opportunities)

São fatores Positivos Externos — Condições que facilitam o planejamento e execução do projeto. Exemplos: parceiros e investidores proativos; clima do local firme e pouco chuvoso; acesso a materiais e ferramentas com facilidade.

Ameaças (Threats)

São fatores Negativos Externos — Limitações que devem ser contornadas para que o plano possa se concretizar. Exemplos: clima do local muito chuvoso; dificuldade de acesso à região da obra; exigências do cliente não previstas.

Como usar a análise SWOT de forma prática

Você já deve ter notado pela explicação acima que este é um método simples e rápido para traçar um plano de ação. Sua primeira aplicação deve ser feita logo antes do planejamento do projeto, para ter uma noção de quais pontos devem ser trabalhados antes e durante sua execução.

Uma vez que o plano seja iniciado, é necessário refazer sua análise SWOT regularmente, a fim de saber quais problemas foram resolvidos, quais ainda precisam ser evitados e que outros imprevistos possam ter ocorrido.

Para ilustrar sua aplicação ao setor de construção, vamos utilizar um exemplo:

Uma construtora foi contratada para entregar um prédio residencial em determinado prazo. Avaliando todo o projeto utilizando a análise SWOT, ela chega às seguintes conclusões:

  • Forças: mão de obra qualificada e experiente; conhecimento sobre o tipo de projeto.
  • Fraquezas: número de funcionários insuficiente para cumprir o prazo.
  • Oportunidades: contratantes flexíveis diante de qualquer adversidade; região onde a obra será realizada possui acesso ao material necessário com custo acessível.
  • Ameaças: clima da região é bem chuvoso; o local da obra é de difícil acesso para os funcionários, causando atrasos frequentes.

Agora que a análise SWOT foi feita, os engenheiros podem bolar e executar o planejamento do projeto, pois sua mão de obra está bem qualificada para a tarefa, tem amplo acesso ao material e seus contratantes estão dispostos a negociar a entrega do projeto.

Para eliminar as Fraquezas, é feita uma negociação de prazo com os contratantes, para que permitam uma entrega um pouco posterior, desde que não haja aumento significativo no custo.

Já para contornar as Ameaças, o planejamento de obra deve ser feito para aumentar a produtividade durante a época menos chuvosa do ano, enquanto é fornecido um transporte coletivo a todos os funcionários, facilitando o acesso ao canteiro de obras.

Claro, esse é apenas um exemplo, e cada empresa possui sua realidade, mas é desta forma que essa análise pode ajudar no planejamento da sua obra e em desenvolver planos de ação em diferentes cenários.

Tem alguma dúvida sobre a Análise SWOT? Já utilizou esta técnica em algum projeto? Então, deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *