Desafios da mão de obra na construção civil

O primeiro sinal de que a economia de um país vai bem é o crescimento do setor de construção civil. No Brasil, a estabilidade econômica da última década propiciou o alto crescimento desse setor, todavia, com a atual situação econômica do país, esse crescimento vai sendo minado aos poucos. Grandes são os desafios que o setor de construção civil enfrenta hoje no país, talvez, o maior deles seja a escassez de mão de obra qualificada. Acompanhe mais neste post para saber desses desafios e a melhor forma de enfrentá-los.

Falta de qualificação

A CBIC, Câmara Brasileira da Indústria da Construção, em estudo recente, aponta que 74% por cento das empresas do setor encontram dificuldades em encontrar trabalhadores que possuam as comprovações e qualificações necessárias para o preenchimento de vários cargos. Sendo assim, esse segmento que é o maior gerador de empregos do Brasil, carecendo do fomento de capacitações e acesso a cursos para qualificar a grande massa de trabalhadores a que contempla.

Automação de processos

Outro desafio está em inserir processos que elevem a produtividade no trabalho. O caminho para esse feito está em investir novas tecnologias que tornem a execução de cada tarefa da obra mais rápida e de qualidade.

Do mesmo modo, os novos métodos e equipamentos utilizados nos canteiros de obra devem prover segurança e diminuir os impactos causados pelos trabalhos de construção de um determinado empreendimento.

Há muitas empresas que aumentaram a produtividade dos seus empreendimentos, gastando menos tempo, elevando a qualidade dos trabalhos e reduzindo custos da mão de obra.

Qualificação

Profissionais atuantes nas construtoras de todo o país têm participado de capacitações e cursos. Melhorar a produtividade significa utilização inteligente dos recursos, e para isso, o investimento da empresa na qualificação de seus colaboradores se faz imprescindível. Engenheiros que falam o inglês fluente, por exemplo, são muito requisitados, mas ainda estão escassos.

Parcerias entre escolas politécnicas e universidades têm oferecido oportunidades para quem quer ingressar nesse segmento. Programas de trainee têm recrutado jovens, direto das universidades, para ocupar altos cargos na construção civil, o que contribui para a renovação dos profissionais e representa uma oportunidade de preenchimento desse mercado carente de mão de obra qualificada.

Preconceitos da área

O trabalho na construção civil ainda continua sendo associado ao pouco preparo de estudo, gerando um preconceito que não condiz com a realidade desse mercado. As empresas de Recursos Humanos têm buscado cada vez profissionais mais gabaritados.

Entretanto, as vagas de emprego continuam ocupadas por profissionais de baixa escolaridade e que não tiveram acesso ao ensino básico.

Muitas construtoras têm investido em cursos alfabetizantes, técnicos e incentivado financeiramente os operários para que estudem e se qualifiquem no setor em que eles atuam. Algumas empresas, inclusive, possuem suas próprias redes de ensino, tornando a qualificação mais precisa dentro do que essas companhias demandam.

Esse tipo de abordagem do problema da falta de qualificação profissional no setor da construção civil tem por objetivo melhorar a produtividade do trabalho e a autoestima dos profissionais.

Pouca inserção feminina

Estima-se que no Brasil haja 172.703 empresas no ramo da construção civil atuantes. Entretanto, estas companhias ainda oferecem poucas oportunidades para mulheres, a maioria dos profissionais que nelas atuam são homens. Mas esse cenário está aos poucos sendo transformado.

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e do Emprego, o número de mulheres chegou a aumentar 65% entre os anos de 2000 a 2008. Mesmo com esse aumento, ainda é considerado um valor muito pequeno, pois o total da mão de obra feminina representa apenas 8% do quadro de funcionários.

A CBIC tem investido nos últimos anos na formação de profissionais a fim de melhorar o cenário da mão de obra na construção civil, elevando o nível dos trabalhadores, várias são as inciativas nesse sentido. Por todas as estratégias adotadas, estima-se que em breve o esteja erradicado.

Agora o que se deve fazer é lidar com os desafios da mão de obra na construção civil utilizando as soluções aqui apresentadas, mesmo em tempos de crise.

Já conhecia alguns desses problemas abordados? Tem conhecimento de outros desafios e problemas do setor de construção? Compartilhe suas ideias e experiências, comentando este post! Fique por dentro das novidades e acompanhe nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *