Conheça 5 KPIs no canteiro de obras e saiba mensurá-los

Empresas de todos os tamanhos podem utilizar metas e mensuração de resultados para avaliar o sucesso de seus empreendimentos, campanhas e até a satisfação de seus funcionários. A utilização dos indicadores de desempenho (os chamados KPIs) deve ser feita por meio de análises e métodos precisos, que garantam a fidelidade dos dados. Na indústria de construção civil, não é diferente.

O uso de KPIs no canteiro de obras permite que engenheiros e demais colaboradores envolvidos na construção consigam garantir o sucesso do empreendimento. Juntos, eles formam o IDP, Índice de Desempenho de Produção. E para te falar mais sobre os KPIs dessa área e como o IDP pode ajudar a melhorar as rotinas da sua empresa, o post de hoje listará algumas dicas, bem como 5 dos KPIs importantes de se mensurar no canteiro de obra. Acompanhe!

A indústria e o IPD

A utilização de metas e a contabilização de resultados é uma prática constante em empresas de todos os tamanhos. Profissionais de vendas, relacionamento com clientes, administradores, gestores de TI e até mesmo engenheiros devem cumprir tarefas e trabalhar dentro de suas métricas de desempenho diariamente. No canteiro de obras, onde as atividades ocorrem em maior velocidade e intensidade, não é diferente. Todos os trabalhadores envolvidos na execução de um projeto devem estar envolvidos na busca pela prestação de serviços com mais qualidade e agilidade.

Ao estabelecer métricas e KPIs, uma companhia consegue identificar áreas que não estão trabalhando conforme o esperado ou pontos das rotinas internas que precisam de melhorias. Isso aumenta a competitividade e dá a oportunidade da empresa alcançar novas parcerias comerciais, melhorar seus fluxos de trabalho, racionalizar gastos e tornar a gestão de recursos mais eficiente.

O IDP permite que empresas possam avaliar corretamente todos os seus indicadores de desempenho, melhorar a tomada de decisões e comparar resultados com atividades anteriores. Ele deve medido periodicamente de acordo com a necessidade da empresa, de tal forma que os gestores da obra poderão intervir sempre que algo sair das métricas e objetivos do time. Indicadores como os de quantidades de não conformidades ao final da obra, atendimento às legislações trabalhistas e de meio ambiente, assim como a produtividade dos funcionários e equipamentos podem ser incorporados à medição, tornando o IDP mais fiel às necessidades dos gestores envolvidos no projeto.

O método IDP permite que, por meio de nove indicadores-chave, envolvendo o cumprimento de prazos, a qualidade dos materiais e do produto final, o respeito às leis de segurança do trabalho e meio ambiente, além da racionalização de gastos, a companhia possa executar melhor os seus projetos. Ele se divide entre cinco categorias e nove indicadores específicos. São eles:

  • Desvio de custo acumulado;
  • Desvio de prazo acumulado;
  • Avaliação da qualidade do produto;
  • Geração de resíduo por área construída;
  • Consumo de água por área construída;
  • Consumo de energia por área construída;
  • Avaliação de segurança no trabalho;
  • Taxa de frequência de acidentes;
  • Taxa de gravidade de acidentes.

 

Os 5 principais KPIs para um canteiro de obras

Ainda que as vantagens da utilização de KPIs sejam conhecidas em diversos ramos da indústria, são poucas as empresas que adotam a prática de medirem os seus resultados no setor de construção civil. Conhecer e implantar o uso de indicadores de desempenho não é uma tarefa complicada e trazem inúmeros benefícios. Com o pleno conhecimento dos KPIs escolhidos e um bom planejamento, é possível preparar a sua companhia para atuar por meio de metas. Assim, funcionários conseguem rastrear e reduzir erros, agilizando a prestação de serviços da organização e melhorando o seu relacionamento com parceiros e clientes. Abaixo, listamos as cinco categorias de KPIs para o campo de obras que compõem o IDP:

1. Qualidade

Essa categoria irá avaliar se a qualidade dos materiais utilizados e dos serviços executados atendem aos padrões estabelecidos durante a contração da empresa e a criação do projeto. Elas devem estar de acordo com tudo aquilo que foi firmado durante a contratação, o planejamento e a execução do projeto de construção.

2. Segurança

Garantir que o ambiente de trabalho seja seguro e que acidentes não sejam frequentes diminui os gastos com recursos humanos e as perdas de produtividade. Para garantir que a segurança no canteiro de obras seja alta, os profissionais envolvidos direta e indiretamente com a construção devem estar treinados para adotarem equipamentos de proteção individual (EPIs), seguir as normas de segurança legais e práticas que diminuam os índices de acidentes no dia a dia.

3. Custo

A mensuração correta dos custos permite avaliar se os gastos com a obra estão dentro do orçamento inicial ou se alguma distorção foi encontrada. Por meio de medidas de racionalização de gastos, melhor gerenciamento de estoques e automatização de processos, é possível reduzir os gastos com um projeto e aumentar os lucros.

4. Prazo

A verificação de prazos permite identificar quais pontos da obra estão com o progresso defasado, diminuindo a eficácia da execução do projeto. Dessa forma, os profissionais responsáveis pelo gerenciamento de projetos podem rastrear quais atividades estão demorando mais tempo do que o necessário e aplicar as soluções necessárias, diminuindo o impacto das mesmas no andamento da obra.

5. Meio Ambiente

Essa categoria é composta pelos indicadores ambientais que permitem identificar e mensurar todos os impactos das atividades relacionadas à obra, deixando-a dentro dos parâmetros legais. Uma obra que cause um impacto baixo terá pouca geração de resíduos, alto aproveitamento de materiais e pouco desperdício. O incentivo da reciclagem de materiais também pode ser uma ferramenta útil para companhias que procuram melhorar a sua gestão de recursos.

Melhorando relações e aumentando lucros

A mensuração dos indicadores de desempenho é uma parte importante de qualquer negócio. Essa rotina permite que gerentes, supervisores e demais colaboradores consigam melhorar a sua performance, além de facilitar a implementação de medidas que possam ampliar e dinamizar a prestação de serviços de qualquer negócio. Além disso, os KPIs desempenham um papel indispensável na busca por melhorias nas rotinas internas e na identificação de setores que possam causar prejuízos ou que estejam com problemas.

Na indústria de construção civil, a utilização de KPIs no canteiro de obras pode ser uma importante ferramenta para auxiliar gestores durante o avanço dos projetos. O uso de indicadores de qualidade, impacto ambiental, prazo, segurança e custo ajuda no andamento de uma obra, permitindo que falhas sejam encontradas rapidamente. Isso não só melhora a execução de projetos, mas aumenta a competitividade da empresa e a sua participação no mercado.

Agora conte-nos o que achou sobre esses indicadores? Você já utiliza algum deles? Compartilhe nos comentários a sua opinião.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *