Como reduzir acidentes no canteiro de obras através do gerenciamento

Segurança é palavra de ordem no universo da construção. Qualquer descuido ou procedimento inadequado coloca não apenas a obra em risco, mas também o bem-estar dos envolvidos nas atividades da obra. É possível, contudo, reduzir os riscos e índices de acidentes através de um gerenciamento mais eficiente e consciente. Acompanhe:

1. Equipamentos de Proteção Individual

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são fundamentais para garantir a segurança dos trabalhadores de uma obra e diminuir o risco de acidentes. A empresa responsável pelos funcionários deve exigir e fiscalizar a utilização dos equipamentos pelos profissionais.

Além disso, cada tipo de obra requer um conjunto especifico de EPIs, que são indicados conforme os riscos envolvidos no projeto. A empresa responsável pelos funcionários ou pela obra deve submeter os EPIs à aprovação do Ministério do Trabalho.

Os funcionários também devem ser treinados para a utilização correta dos equipamentos.

2. Manutenção Periódica de EPIs

Não basta fornecer um conjunto completo de EPIs aos funcionários da obra e acompanhar sua utilização, é preciso manter os equipamentos em bom estado, fazendo vistorias periódicas. EPIs desgastados ou com algum problemas devem ser consertados ou substituídos, para que não ocasionem acidentes.

3. Sinalização

A sinalização adequada do local da obra e de seus arredores também garante a segurança das pessoas. Placas, adesivos e outros sinalizadores evitam acidentes também.

Atenção redobrada para áreas onde há perigo de queda ou possível contato com produtos químicos. Sinalize bem está área, com indicativos de fácil entendimento e coloridos, de preferência.

4. Limpeza e Organização

Manter a obra organizada e limpa também ajuda a evitar acidentes. Não deixe acumular no local fragmentos de materiais de construção, papéis, sacos plásticos e outros objetos desnecessários para o andamento as atividades.

Não deixe o chão molhado ou com restos de materiais, como tintas ou óleos, pois podem facilitar que os funcionários ou outras pessoas caiam.

A limpeza do local deve ser feita diariamente, seja por alguém que trabalhe na obra ou por uma empresa especializada.

5. Instalações Elétricas

As instalações elétricas só devem ser acessadas por um profissional devidamente qualificado. Além disso, toda a fiação da obra deve estar em perfeitas condições, para evitar curtos, explosões e outros acidentes. Por exemplo, quadro de força, tomada, fios e interruptores devem ter proteção contra chuva, raios solares e ventania, para garantir ainda mais a segurança do pessoal.

Caso incida uma chuva muito forte, com trovoadas e queda de raios, é recomendado interromper os trabalhos.

6. Direção do Vento

Recomenda-se que os recortes em paredes ou revestimentos da obra sejam feitos com o vento a favor do operário. Com isso, diminui a possibilidade de algum estilhaço ou resíduo atingir o trabalhador. Também é melhor que o processo seja feito em locais úmidos, para evitar a formação de poeira.

7. Equipe Devidamente Capacitada

Não adianta estar em dia com todas as normas de segurança se a obra não contar com uma equipe qualificada e responsável, que entenda o peso da responsabilidade de seguir instruções.

Na hora de contratar uma empresa terceirizada, dê preferência àquelas cujas equipes passaram por treinamentos e já tenham realizado outras obras com sucesso. Caso contrate profissionais de forma individual, verifique se eles sabem da importância de aderir às normas de segurança e peça referências sempre que possível.

8. Tecnologia

A tecnologia também oferece muitas vantagens e benefícios em canteiros de obras. Não despreze o potencial dos recursos tecnológicos para otimizar os procedimentos de segurança no local da construção.

Alguns softwares disponíveis no mercado de dispositivos móveis incluem funções como o controle de segurança em canteiros de obras, fiscalizando se normas de segurança estão sendo seguidas, por exemplo.

Além disso, dados e informações permitem que o gestor planeje e execute ações que incentivem as práticas de segurança no local da obra e reduzam os riscos de acidentes.

Há também a possibilidade de: planejamento e apresentação das reuniões de segurança DDS; controle de EPI (entregas, trocas, manutenções, devoluções); levantamento das necessidades e controle de treinamentos dos colaboradores; controle e organização de documentos trabalhistas e técnicos relativos à segurança.

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *