Qual a importância do ESG na construção civil


Está sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo sobre ESG em áudio!

Com o avanço da discussão sobre as mudanças climáticas, os consumidores e investidores estão priorizando empresas que invistam em práticas sustentáveis. Segundo a Gartner, 63% das empresas estão sendo pressionadas para ter ações sustentáveis. Por isso, os profissionais precisam conhecer e adotar os princípios de ESG na construção civil.

Os impactos ambientais causados pelo setor da construção são um problema global. Eles começam desde antes do início de uma obra, na extração de matéria-prima e fabricação dos materiais construtivos. Estima-se que 50% dos recursos extraídos da natureza são destinados para o setor.

Além disso, durante a execução de um projeto da área há o uso de grande quantidade de água e energia elétrica. Sem contar também na geração de resíduos excessiva ao final dos serviços e na destinação inadequada deles. 

Esses fatores contribuem para uma imagem negativa da área perante a sociedade e o mercado. No nosso país, o problema dos impactos ambientais se soma ainda à questão social, já que muitas famílias vivem em habitações precárias. Conforme apontado pelo IBGE, um em cada cinco brasileiros vivem em situação insalubre. 

Assim, para se manterem competitivas e mudarem o cenário, as organizações têm o dever de investir em práticas mais sustentáveis, como os princípios ESG na construção civil. Dessa forma, é possível reduzir os efeitos negativos ao ecossistema e ao mesmo tempo atrair mais investidores e clientes. Confira mais sobre o assunto!

O que é ESG na construção civil?

A sigla ESG vem da frase em inglês Environmental, Social and Governance e estabelece critérios ambientais, sociais e de governança corporativa. De forma resumida, podemos dizer que é um conjunto de práticas que as companhias devem adotar para garantir mais sustentabilidade e bem-estar social.

Se tratando do meio ambiente, o processo inclui o compromisso com a redução dos impactos causados pelas construções. Já no social, deve-se adotar medidas para melhorar a qualidade de vida dos colaboradores e dos clientes. E, por último, no âmbito de governança, as práticas devem garantir a sustentabilidade do negócio.

Assim, esse meio civil serve como medidor de iniciativas de proteção à natureza. Porém, com foco também no engajamento social com os funcionários e a sociedade, além de processos administrativos transparentes e eficientes.

Por que o ESG na construção civil é importante?

A adequação aos princípios do ESG vem se tornando um ponto crucial na visão dos investidores. Por isso, quanto antes as construtoras se adequarem à nova realidade, mais fácil vai ser para manter a competitividade.

Os benefícios do ESG não são apenas para o ecossistema e para a comunidade. Eles também ajudam a empresa a melhorar seu negócio, aumentando a produtividade, a eficiência nas etapas construtivas e a captação de novos clientes e investidores. 

Somente em 2021, estima-se que as empresas investiram  R$ 130 bilhões de dólares em ações voltadas para ESG.

Adotar essas práticas significa mostrar para o mercado que a companhia busca se adaptar e reinventar. Com isso é possível garantir a sustentabilidade do meio ambiente e do negócio a longo prazo, tendo mais transparência nos processos e capacidade de superar as crises.

Quais práticas de ESG podem ser implementadas na construção civil?

Como os princípios do ESG na construção civil são abrangentes, é possível investir em diferentes processos. Por isso, abaixo listamos 5 maneiras de implementar o ESG na rotina do setor:

Ter certificações relacionadas às áreas do ESG

Uma das maneiras de seguir essa metodologia é realizando processos de certificação. São vários selos e certificados que as empresas podem conseguir por implementar ações voltadas à natureza e para o setor ético. Como exemplo podemos citar o Selo Aqua, que certifica construções sustentáveis, além do Selo Procel de Economia de Energia para Edificações.

O processo para obtenção dessas certificações é geralmente padronizado, facilitando as etapas de implementação. Além disso, existem consultorias especializadas que oferecem serviços para ajudar no processo de adequação.

Conscientizar os trabalhadores sobre a importância das ações sustentáveis

É improvável que uma empresa consiga implementar práticas de ESG na construção civil sem conscientizar os colaboradores. Por isso, é necessário investir em treinamentos e cursos, para mostrar a importância das ações do setor.

É importante que os trabalhadores entendam que as suas funções podem causar danos ao meio ambiente. Além disso, eles devem conhecer os benefícios da sustentabilidade para a empresa e a sociedade. Assim, fica mais simples seguir essas técnicas e mantê-las a longo prazo.

Elaborar políticas de segurança dos trabalhadores

Um dos pilares da área é o bem-estar social dos funcionários da empresa. Por isso, é preciso investir na criação e adoção de políticas de segurança do trabalho. Assim, é possível prevenir acidentes e garantir a saúde dos colaboradores.

Sabe-se que a construção civil é um setor com demandas perigosas e manuais e por esse motivo podem ocorrer falhas em projetos e na supervisão das obras. Assim, as instituições devem fazer o máximo para melhorar a segurança nos canteiros. 

Isso garante não só um ambiente agradável à equipe, mas também melhora os índices de produtividade, já que o time se sentirá mais seguro para exercer as suas atividades.

Implementar ações de gestão de resíduos e recursos naturais

O desperdício e a geração excessiva de resíduos causam impactos ambientais graves, já que os produtos utilizados na construção podem ficar expostos ao ar livre, provocando poluição e degradação do solo. Por isso, seguindo os princípios do ESG na construção civil, as empresas devem adotar ações de gestão de materiais e recursos naturais.

É crucial investir na utilização de produtos sustentáveis e na adoção de métodos construtivos que gerem menos resíduos. Assim, é possível não só ajudar o meio ambiente mas também garantir redução de custos.

Criar políticas de responsabilidade social

Por último, a construtora pode investir na criação de políticas de responsabilidade social. Para isso, é possível adicionar nos projetos espaços de convivência e lazer para a comunidade, como parques, por exemplo.

Agora você já sabe o que é a ESG na construção civil e algumas maneiras de implementar as práticas na sua empresa. Conheça também outras formas de ser mais sustentável com o nosso ebook de Práticas sustentáveis na construção civil: 5 alternativas para a sua construtora adotar.

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada.